Empregos na construção civil caem pelo 18º mês consecutivo

Os empregos formais no setor da construção civil de Guarulhos caíram pelo 18° mês consecutivo. Segundo levantamento realizado pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de São Paulo (SindusCon-SP) e divulgado nessa semana, a queda de trabalho no setor chegou a 29% em setembro em comparação ao mês de abril de 2015.

A cidade perdeu mais de três mil vagas no período de um ano e meio. É o pior resultado desde abril do ano passado. Em setembro, foram contabilizados 8.917 empregos em relação aos 12.641 cargos do setor no quarto mês de 2015.
O levantamento também revela que no mês de setembro a variação registrada pelo sindicato chegou à diminuição de 0,49% em relação ao mês de agosto. Já no acumulado de 12 meses, contra o mesmo período do ano anterior, a queda atingiu a marca de 22,72%.

Comparando a variação do mês contra o mesmo mês do ano anterior à redução alcançou o percentual de 20,18%. Os números absolutos revelam ainda que Guarulhos perdeu 2.255 cargos em setembro em comparação ao mesmo mês do ano passado, quando havia 11.172 vagas no município.
A diminuição vertiginosa que ocorre há um ano e meio aconteceu por causa da falta de investimentos na área, segundo o presidente da SindusCon-SP, José Romeu Ferraz. Ele acrescentou que a queda no nível de emprego reflete a persistência da escassez da falta de confiança dos empresários no setor.

Mas o otimismo com a condução econômica pode mudar o cenário. “Medidas que obtiverem o reequilíbrio fiscal, como a instituição para um teto para os gastos públicos e a reforma da Previdência, a ação é necessária para recuperar a confiança dos investidores”, disse Ferraz.
No Estado de São Paulo a variação do emprego na construção civil chegou a cair 1,27% em setembro contra o mês de agosto. O que resultou na redução de nove mil vagas. O estoque de trabalhadores foi de 724,8 mil em agosto para 715,6 mil em setembro.

Reportagem: Leticia Lopes
Foto: Ivanildo Porto