Acidentes com vítimas fatais aumentam 23% em rodovias que cortam Guarulhos

Os acidentes de trânsito em trechos de três rodovias estaduais causaram mais vítimas fatais neste ano. Essa é a conclusão da 4ª Companhia de Policiamento Rodoviário do Estado, que apontou elevação de 23% no número de mortes no período de janeiro a setembro de 2016 contra o mesmo período de 2015.

Conforme dados do levantamento divulgado ontem, os acidentes compreendem as rodovias Hélio Smidt (do início do trecho até o km 2,300), Vereador Francisco de Almeida (do km 33 ao 46) e na Ayrton Senna da Silva (km 12 ao 31).
De janeiro a setembro, foram registradas 16 vítimas fatais contra as 13 de 2015. Segundo a análise do Policiamento Rodoviário, as causas dos acidentes de 2016 foram classificadas em oito atropelamentos de pedestres ocorridos devido ao cruzamento na pista de rolamento; duas colisões frontais por ultrapassagem; um choque ocorrido devido à falta de atenção do motorista; três tombamentos; um capotamento devido à perda do controle direcional do veículo por parte dos condutores e um engavetamento devido à colisão traseira.
O policiamento anotou uma quantidade de 895 acidentes de trânsito nas rodovias em 2016 ante as 905 ocorrências de 2015. Ainda de acordo com os dados, mais de 36 mil autos de infração foram expedidos neste ano. O delito mais cometido pelos motoristas é o de dirigir sob influência do álcool, com 89 multas anotadas pelos policiais rodoviários.

De acordo com o comandante da 4ª Companhia de Policiamento Rodoviário, Marcos da Silva, para que aconteça uma diminuição no número de acidentes, os condutores devem ter os carros em bom estado durante a viagem nas estradas.
“Vale lembrar aos condutores que redobrem a atenção durante as viagens. Temos intensificado as operações de saturação e fiscalização com o intuito de aumentar a segurança dos usuários na rodovia em relação à questão criminal, bem como visando à diminuição do número de acidentes e do cometimento de infrações de trânsito”, afirmou Silva em nota.

Reportagem: Leticia Lopes
Foto: Ivanildo Porto