Guarulhos integra Pacto de Milão sobre Política de Alimentação Urbana

O prefeito Sebastião Almeida recebeu essa informação com muita satisfação e fez questão de enfatizar a importância desse ato. “Em primeiro lugar, é importante destacar que essas parcerias, especialmente esta com a cidade de Milão, é uma troca de experiências numa área que é fundamental para a sobrevivência da humanidade. As cidades estão ganhando cada vez mais proporção, tanto que há pouco tempo tínhamos no Brasil 20% da população na cidade e 80% no campo; mas isso tudo se inverteu, com 80% morando na cidade e apenas 20% trabalhando na produção no campo”, explica.

Almeida ainda destaca a questão do cuidado com o pequeno produtor. “Todos nós que governamos temos de ter um olhar muito atento a isso e, por conseqüência, fortalecer o resgate da história daqueles pequenos produtores, seja na área de hortaliças ou em pequenas produções. É fundamental que a gente garanta a sobrevivência das pessoas dentro das cidades. Nós não podemos esquecer nunca que gente só vai ter felicidade na cidade se o homem do campo continuar produzindo o alimento necessário para chegar às nossas mesas. Em suma, essa parceria tem cada vez mais esse objetivo. Podemos viver nas cidades, mas sem esquecer que se a terra não produzir, ninguém vai sobreviver”, finaliza.

Ainda de acordo com Almeida, ao longo dos últimos anos, Guarulhos se estruturou para fomentar as produções locais agroecológicas. A Prefeitura, além de criar o Programa de Segurança Alimentar e Nutricional e acompanhar a criação do Comsan (Conselho de Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional), abriu os restaurantes populares e tem promovido feiras de agricultura urbana para produtores locais comercializarem os seus produtos. Dessa forma, ganham os pequenos produtores e os guarulhenses, que têm acesso facilitado e mais barato à produção de alimentos orgânicos, responsáveis social e ecologicamente.