Casos de dengue apresentam queda e chikungunya avança em Guarulhos

Após viver uma epidemia em 2015, quando o número de casos de dengue chegou a 25.787, a cidade fechou 2016 com um total de 1.217 casos contabilizados. O período epidêmico é entre fevereiro e maio, mas o medo de uma nova epidemia já faz com que a população adote algumas medidas de segurança.

A aposentada Maria Jácome de Santana, 61, tenta evitar o problema que enfrentou no ano passado quando ela, a filha e os três netos contraíram a dengue. “Se cada um fizer a sua parte não viveremos o caos do ano passado e poderemos ter um início de ano mais tranquilo”, afirmou.
Já os registros de chikungunya apresentaram um aumento significativo. Em 2015 foram notificados cinco casos (guarulhenses que contraíram a doença em outras localidades). Já no ano passado o número subiu para 79, sendo 75 importados.

Outra doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti também teve registros em Guarulhos. No ano passado, quatro casos de zika vírus foram notificados, enquanto que em 2015 nenhum caso foi contabilizado.

No último sábado (7), cerca de 300 agentes de saúde realizaram uma grande mobilização contra o mosquito Aedes aegypti em diferentes pontos da cidade. Foi a primeira ação deste ano do programa estadual “Todos juntos contra o Aedes aegypti”, que repassará incentivo financeiro aos municípios que aderirem à campanha. Guarulhos renovou a parceria com o governo do Estado e a ação será repetida todos os sábados, até 30 de abril.

A meta foi visitar cerca de 5.600 imóveis de diferentes regiões da cidade. Foram contemplados os bairros Vila Galvão (da região lago dos Patos até a divisa com a rodovia Fernão Dias), Ponte Grande, Jardim Munhoz, Cidade Seródio, Parque Santos Dumont e Parque Jurema.

Mais de 100 guarulhenses contraíram a gripe H1N1 durante o ano passado

Outra doença que apresentou um número significativo de casos na cidade foi a gripe H1N1. No total 109 guarulhenses foram diagnosticados com a doença. Em 2015 foram registrados apenas três casos na cidade.
A H1N1 é uma doença transmitida por um tipo de vírus da mesma família que transmite a gripe, os sintomas são semelhantes aos da gripe comum: febre alta e tosse, mas em alguns casos também podem aparecer: dor de cabeça e no corpo, garganta inflamada, falta de ar, cansaço, diarreia e vômitos.

Reportagem: Rosana Ibanez
Foto: Ivanildo Porto