Funcionários do Samu não recebem salários desde o governo Almeida e atendimento pode ficar comprometido

Os funcionários da central de atendimento 192 do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Guarulhos estão há quase dois meses sem receber os salários. No total são 26 profissionais que desde o dia 7 de dezembro do ano passado trabalham sem remuneração.

“Tínhamos que receber o adiantamento salarial no dia 20 de dezembro e não foi pago. No quinto dia útil de janeiro e no último dia 20 também não recebemos nada. A única coisa que pagaram foi o vale-transporte deste mês. Dessa forma dia 1° de fevereiro, se nada mudar, não conseguiremos mais vir trabalhar”, afirmou um dos funcionários que preferiu não se identificar.

Os trabalhadores são terceirizados da empresa Plural Educação e Cidadania que desde abril de 2015 presta esse tipo de serviço no município. O contrato foi firmado por dois anos com valor total de R$ 1,6 milhão.
No entanto, de acordo com dados do Portal da Transparência do município, neste ano foram contratados R$ 223,1 mil em serviços da empresa, mas nada foi pago até o momento. Além disso, a Plural não recebeu R$ 284,7 mil referente aos serviços prestados em 2016, do total de R$ 903 mil contratados e executados pela empresa.

Segundo o HOJE apurou a Plural está há pelo menos quatro meses sem receber os repasses da prefeitura. Contudo a situação é ainda pior. Isso porque os atrasos da administração municipal têm sido constantes o que tem feito a empresa arcar com o pagamento dos funcionários.

De acordo com os funcionários inúmeros foram os prazos apresentados pela prefeitura, mas até o momento nada foi pago. “Nesta segunda-feira fomos informados que não há uma previsão para regularizar nossa situação. Fica difícil porque o atendimento será prejudicado”, disse outro funcionário.
Em nota, a Secretaria de Saúde informou que os vencimentos de janeiro dos funcionários serão pagos normalmente. Com relação aos débitos referentes ao exercício fiscal de 2016, os mesmos só podem ser quitados com a liberação da dotação orçamentária específica, que ainda não está disponibilizada.

Reportagem: Rosana Ibanez
Foto: Ivanildo Porto