Placa do Pronto Socorro no Hospital da Criança estipula tempo médio de atendimento em cinco horas

Desespero, angústia e cansaço são as palavras que melhor descrevem o que muitas mães passam ao lado dos filhos no Hospital Municipal da Criança e do Adolescente (HMCA), situado na rua José Mauricio, no Centro. Nesta quarta-feira (29), havia uma placa na entrada do Pronto Socorro da criança que estipulava o tempo médio para o atendimento em cinco horas.

“Assim que a gente chega tem uma placa no pronto socorro dizendo o tempo que você vai esperar pela consulta, e quando cheguei o prazo era cinco horas, quando saí, já estava em seis horas”, revelou Marly Lopes Silva, 48, que chegou às 19h no hospital junto com o filho de dez anos, que estava com falta de ar, porém, conseguiu apenas passar no clínico após uma hora, e desistiu de esperar às 22h, quando retornou para casa com o filho doente.

Segundo Marly, havia muita gente que estava aguardando atendimento. “Com a demora, comecei a perguntar para as mães, algumas esperavam desde às 14h, outras desde às 15h”, afirmou Marly.
A entrada do pronto socorro do HMCA onde estava a placa do tempo médio de espera é pela rua Antônio Francisco da Silva.

No dia 9 de março, o repórter do HOJE Antônio Boaventura, revelou que da lista dos 143 remédios para distribuição gratuita, havia apenas 93 no hospital. Faltava medicamentos como Bromazepan, Complexo B e Amoxicilina.

O Guarulhos HOJE esclarece que devido ao horário da reportagem, não foi possível consultar a Secretaria de Saúde, mas encaminhamos a demanda para os responsáveis.

Reportagem: Ulisses Carvalho