Share
Jovem guarulhense aguarda por cirurgia na Irmandade  Santa Casa de Misericórdia há sete anos

Jovem guarulhense aguarda por cirurgia na Irmandade Santa Casa de Misericórdia há sete anos

Irmandade: O hospital diz que o paciente será avaliado e que vai apurar a denúncia de que uma cirurgia não ocorreu pelo fato de o médico ter entrado de férias

O jovem guarulhense Fernando Rosa dos Santos, 28, morador de Bonsucesso, espera há sete anos por uma cirurgia de quadril pelo hospital da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia, em São Paulo. A situação começou após o jovem sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) em abril de 2010 e, se não bastasse isso, o quadril de Fernando calcificou, ou seja, ocorreu um desgaste devido à falta de movimento, pois ele passava muito tempo sentado ou deitado, o que prejudicou também o movimento das pernas.

Segundo o professor de Educação Física, Alan Santos Carvalho, a calcificação pode gerar o atrofiamento muscular. “Como o músculo do fêmur é ligado ao do quadril, pode gerar a perca de movimento, e assim, a necessidade de colocar uma prótese”.

O tratamento de Fernando começou no Hospital Geral de Guarulhos (HGG), onde após o AVC, mensalmente ele tinha consulta com um ortopedista, que logo o encaminhou para o hospital na capital paulista em 2010, pois o HGG não possuía o material necessário para a realização da cirurgia.
A dona de casa Cirlene Rosa Souza disse que a transferência do seu filho para a Santa Casa de Misericórdia foi prejudicial, pois sempre alegavam que não possuíam verbas ou estava em falta o material. “Se a Santa Casa não consegue fazer a cirurgia, porque não o transferiram para o Hospital das Clínicas?”, perguntou.

Enquanto aguardava a cirurgia, o jovem segue sem andar. Diante da sua situação, Santos foi abandonado pela mulher que foi embora para a Bahia com a filha do casal, hoje com 10 anos. Fernando consegue apenas se alimentar sozinho, utiliza fraldas, e não consegue tomar banho ou trocar de roupa, o que ocorre somente com a ajuda da mãe. “Tudo depende de mim, e desde quando ficou doente, a gente nunca mais saiu”, contou Cirlene.

No mês de agosto de 2015, Fernando foi encaminhado para a cirurgia, porém, ao ser internado, o médico responsável entrou de férias. Na segunda tentativa, no dia 23 do mesmo mês, o hospital carecia de materiais para a realização da cirurgia, e além de encaminhar o jovem novamente para a casa, prometeu que ligaria dentro de 15 dias. “Esses 15 dias já vão fazer dois anos, pois quando ligo, avisam que não há uma previsão”, disse Cirlene.

Em nota, Irmandade afirma que ‘paciente será avaliado’

Em nota, a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia, reconheceu que o paciente possui a necessidade da cirurgia. “A Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo esclarece que o paciente Fernando Rosa Santos, 28 anos, realiza acompanhamento na Instituição e tem necessidade de cirurgia em ambos os quadris. Esse procedimento é complexo e necessita de utilização de próteses”, afirmou o hospital em nota.
A instituição informou também que o paciente será avaliado pelas equipes médicas para que o procedimento seja realizado com segurança. “O paciente será avaliado pelas equipes médicas, e apontamos que existe uma extensa lista de espera para esse tipo de cirurgia. Em relação ao que foi relatado sobre as férias do profissional de saúde, à época em que foi realizada a programação cirúrgica em 2014, afirmamos que as equipes são compostas por vários profissionais, que por diretrizes da Instituição não entram em férias ao mesmo tempo, o fato será apurado”, informou.

Reportagem: Ulisses Carvalho
ulissescarvalho@grupomgcom.com.br

1 Comentário neste post

  1. Edna Gomes

    Eu gostaria de tá afirmando que eu sou testemunha ocular do acontecido pois acompanhei desde o início e sei o tanto que ele vem sofrendo junto com a mãe peço que vocês venham por gentileza tomar uma Providência porque é muito sofrimento muito mesmo sem contar que ele tem uma altura que não é fácil ele é muito alto para ela tá carregando ele sozinha. Sem mais…

    Responder

Deixe seu Comentário