Com o auxílio de cães farejadores, policiais federais que fiscalizavam os passageiros no setor de imigração, abordaram uma mulher, nacional do Equador, após perceberem o interesse do animal pela bagagem de mão da passageira. Ao fazer o teste, na mala, com o aparelho espectômetro de massa, ficou constatado que a mesma estava contaminada por cocaína. Oculto em um fundo falso da mala, foi encontrado um pacote que, posteriormente, os exames periciais revelaram ser cocaína, cujo peso bruto somou mais de 3 Kg. A mulher, de 36 anos de idade, que embarcaria em voo com destino a Dubai, nos Emirados Árabes,foi presa em flagrante.

Já nos canais alfandegários, servidores da Receita Federal selecionaram para revista das bagagens um homem e uma mulher que desembarcaram de voos internacionais, o homem procedente de Madri, na Espanha, e a mulher de Zurique, na Suiça. Com eles, dentro de fundos falsos das malas, foram encontrados volumes contendo substância orgânica. Eles foram conduzidos, por policiais federais, à delegacia onde os peritos federais identificaram a substância como metanfetamina, cujo peso bruto somou mais de 10 Kg.
Os presos foram conduzidos aos presídios estaduais onde permanecerão à disposição da Justiça, respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here