Após quase dois meses do assassinato de Evelyn Christine, policia continua tentando identificar autor do crime

Após quase dois meses, a Polícia Civil continua investigando o caso do assassinato da jovem Evelyn Christine Bueno Pereira, 24, que estava a caminho do trabalho no Aeroporto Internacional de Guarulhos, quando foi alvejada por dois tiros. O caso segue em investigação pelo 7º DP e segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), os policiais continuam tentando identificar o autor do crime.

O assassinato da auxiliar de limpeza ocorreu no dia 26 de maio, no inicio da manhã próximo a avenida Natália Zarif, na ponte que dá acesso ao Terminal Taboão, as margens do rio Baquirivu-Guaçu. A Polícia Militar prendeu no dia 28 de maio, durante um patrulhamento no Taboão, um suspeito de ter participado no crime, porém, foi solto pela Polícia Civil no dia 5 de junho, devido à falta de provas.

A jovem que trabalhava há oito meses como auxiliar de limpeza deixou dois filhos, uma menina de cinco anos, e um menino de dois anos. A reportagem do HOJE entrou em contato com a SSP, que confirmou que o caso segue em investigação.

“A Polícia Civil de Guarulhos informa que o caso de Evelyn Christine Bueno Pereira segue em investigação pelo 7º DP da cidade. Os policiais realizam oitivas para conseguir identificar o autor do crime”.

Reportagem: Ulisses Carvalho
[email protected]