Confira oportunidades da semana para trabalhadores e alunos de SP

Estudantes e profissionais de São Paulo têm, nesta semana, diversas oportunidades de aperfeiçoamento oferecidas por instituições vinculadas ao Governo do Estado. Quem pretende concorrer a vagas no Ensino Superior devem ficar atentos aos prazos de inscrição para os vestibulares da Unicamp, Fuvest e Unesp – a primeira fase dos processos seletivos ocorrerá em novembro.

Além disso, os estudantes que quiserem refletir sobre o futuro profissional podem participar da 11ª edição da Feira das Profissões, no Parque de Ciência e Tecnologia, em São Paulo. O evento, promovido pela Universidade de São Paulo, acontece entre 24 e 26 de agosto, com participação gratuita. A feira também é uma oportunidade para obter informações sobre os programas de apoio à permanência estudantil (por exemplo, moradia e alimentação) oferecidos pela USP.

O Centro Estadual de Educação de Jovens e Adultos permanece o ano todo com inscrições abertas para os cidadãos que desejam voltar às salas de aula. As matrículas para a formação podem ser feitas em qualquer escola da rede paulista. Basta o candidato ter 18 anos ou mais. O CEEJA oferece cursos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e o Ensino Médio completo, com o diferencial de possuir carga horária totalmente flexível.

Qualificação
O programa Emprega São Paulo/Mais Emprego oferece 4.793 oportunidades no Estado. Entre as mais ofertadas estão oportunidades para atendente de lanchonete, operador de telemarketing receptivo, auxiliar de limpeza, operador de linha de produção e vendedor.

O Emprega São Paulo/Mais Emprego é uma agência de empregos pública e gratuita, gerenciado pela Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho, em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego. Já o Aprendiz Paulista, iniciativa voltada a alunos dos cursos técnicos do Centro Paula Souza (ETECs), apresenta 41 vagas.

Quem tem interesse em aprimorar os conhecimentos na área de gestão de pessoas, edição de imagens ou projetos pode participar dos cursos a distância oferecidos pelo Centro Paula Souza. Basta acessar a plataforma Mooc e se inscrever nas disciplinas livres da entidade.

Atualmente são seis opções: Mercado de Trabalho, AutoCad, Gestão de Pessoas, Canvas, Vendas e Gestão de Tempo. Dinâmicas, as aulas contam com leituras, vídeos, jogos e também exercício. Cada curso conta com carga horária de seis a 30 horas.

Cultura
Já a SP Escola de Teatro, em parceria com o Circuito de Teatro em Português, está com inscrições abertas para novos cursos de extensão e oficinas gratuitas que acontecem durante este mês. Além de aulas nas áreas de teatro, há cursos ligados a teatro de bonecos, dramaturgia, interpretação, dança, entre outros. As inscrições devem ser feitas por meio do site da Escola.

Permanecem abertas até 15 de setembro as inscrições para as prefeituras com interesse em receber atividades de formação cultural em 2017. Os profissionais da Cultura que planejam desenvolver atividades formativas em cidades de todo o Estado devem se inscrever até 10 de setembro. O chamamento é destinado a cidades do interior, litoral e região metropolitana de São Paulo que desejam realizar atividades culturais.

Foram prorrogadas até 25 de agosto as inscrições em onze regionais do Projeto Guri. São 5.625 vagas remanescentes para cursos gratuitos de instrumentos musicais, canto coral e iniciação musical. As oportunidades estão distribuídas em mais de 280 polos de ensino no interior e litoral do Estado. Não é preciso ter conhecimento prévio de música nem possuir instrumento ou realizar testes seletivos. Para efetuar a matrícula, basta ter entre seis e 18 anos incompletos e comparecer diretamente ao polo em que deseja estudar, acompanhado pelo responsável.

As Fábricas de Cultura das zonas norte e sul oferecem, até 25 de agosto, a Oficina de Rimas da rapper Preta Rara. A atividade é livre, gratuita e é realizada nas unidades do Capão Redondo, Jardim São Luís, Brasilândia, Vila Nova Cachoeirinha e Jaçanã, na capital paulista. O objetivo é despertar a criatividade de jovens e crianças, além de servir como ferramenta pedagógica.