Tiroteio e pânico toma conta de Las Vegas em ataque que deixou 50 mortos

ATTENTION EDITORS - VISUAL COVERAGE OF SCENES OF INJURY OR DEATH A body is covered with a sheet in the intersection of Tropicana Avenue and Las Vegas Boulevard South after a mass shooting at a music festival on the Las Vegas Strip in Las Vegas, Nevada, U.S. October 1, 2017. REUTERS/Las Vegas Sun/Steve Marcus ORG XMIT: LAV11

Um ataque a tiros deixou ao menos 50 mortos e 200 feridos no festival de música country Route 91 Harvest, em Las Vegas, na madrugada desta segunda-feira (2).
A polícia matou o atirador no 32º andar do resort Mandalay Bay, que fica em frente ao local onde ocorria o festival, de onde foram feitos os tiros. Várias armas de fogo foram encontradas no quarto que ele ocupava.

O atirador foi identificado pela polícia como o morador local Stephen Paddock, 64. Um porta-voz afirmou que sua motivação é desconhecida. As autoridades acreditam que ele agiu sozinho e que não tinha ligações com nenhum grupo terrorista.

Dois carros de propriedade de Paddock foram localizados pela polícia durante a investigação, assim como Marilou Danley, uma mulher que dividiria um apartamento com o atirador. A polícia afirmou que ela será interrogada, mas não deixou claro se considerava que ela poderia ter alguma ligação com o ataque.
“Confirmamos que um suspeito foi morto. A investigação está em curso. Pedimos novamente a todos que não se dirijam ao local neste momento”, escreveu a polícia de Las Vegas em sua conta no Twitter.
No Twitter, usuários compartilham vídeos que mostram o momento em que os tiros começaram durante música do cantor Jason Aldean.
Em uma rede social, Aldean declarou que “dói o meu coração que isso tenha acontecido com pessoas que estavam apenas curtindo o que deveria ter sido uma saída divertida”.
O consultor financeiro Mike McGarry, 53, disse que estava no festival quando ouviu centenas de disparos de tiros.

“Foi uma loucura -eu me deitei em cima do pessoal. Eles têm 20 anos. Eu tenho 53. Eu já vivi uma boa vida”, afirmou. A parte de trás de sua camiseta tinha marcas de pegadas de pessoas que tinham corrido por cima dele depois que a multidão entrou em pânico.
Alguns voos previstos para o Aeroporto Internacional McCarran, em Las Vegas, foram desviados para outras cidades após o incidente. Várias ruas da cidade foram bloqueadas.
Este foi o ataque com maior número de vítimas nos Estados Unidos, superando o atentado de 2016 em uma casa noturna em Orlando, Flórida, quando um atirador que alegou ter ligações com a organização terrorista Estado Islâmico matou 49 pessoas.

Folhapress
Foto: Steve Marcus/Reuters