Um usuário que preferiu não se identificar, alega que no Hospital Municipal de Urgências (HMU), localizado na região Bom Clima, há macas e ar-condicionado quebrados, além de colchões que são extremamente finos e velhos. O homem ficou internado internado no hospital durante o período de 18 a 22 de outubro.

“A sala de admissão estava completamente lotada, eram mais de 15 macas com pacientes e apenas um banheiro”, afirmou o usuário revelando que no local com a falta de ar-condicionado, a sala de admissão, que é a a área provisória, antes do paciente seguir para a enfermaria ou para o quarto, estava completamente quente.

O usuário teria ficado três dias na admissão, quando verificou a falta de materiais, inclusive o suporte para colocar o soro nos pacientes, e quando foi encaminhado para a enfermaria, a situação melhorou um pouco. “Havia mais estrutura, mas o espaço era pequeno, todas as oito camas eram encostadas com as outras”, revelou.

A reportagem do HOJE entrou em contato com o Instituto Gerir, responsável pela administração do HMU, que confirmou o problema, porém, alegou que a falta de infraestrutura te mais de 20 anos, mas a realidade teria começado a mudar, com a nova administração do Gerir. “Em 20 de julho, uma nova recepção humanizada foi colocada à disposição de pacientes e acompanhantes. E, brevemente, os usuários terão mais 20 leitos de emergência e uma das UTIs (Unidade de Terapia Intensiva) mais modernas do país”.

Reportagem: Ulisses Carvalho
[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here