Os professores da creche conveniada com a prefeitura, Caminhos da Esperança, localizada na rua Joaquim de Jesus, n°4560, no Parque Santo Agostinho, região do Taboão, alegam que estão sem receber salários desde o mês de julho, e após não aguentar mais diante desse cenário, nessa segunda-feira (06), realizaram uma paralisação das atividades, deixando 430 crianças sem aula.

“As mães se reuniram em frente à escola, com o objetivo de pedir para que fosse efetuado o pagamento, e os professores, após não aguentarem, inclusive muitos moram longe, decidiram paralisar as atividades”, afirmou a manicure e  mãe de uma criança que estuda na creche, Camila da Silva Sena, 24.

Além da falta do salário, outro problema enfrentado também são os atrasos no vale transporte e cesta básica dos funcionários, além da merenda das crianças, já que na grande parte das vezes o alimento distribuído seria somente macarrão. “Arroz e feijão não tem, fruta eles mandam, e o que mais tem é macarrão”, afirmou a cozinheira da creche Lúcia Teixeira.

A reportagem compareceu a creche, porém já estava fechada, e no portão estava apenas um aviso de paralisação no atendimento por falta de pagamento, alegando também que funcionários não conseguem vir trabalhar por falta de condução, e que todas as documentações exigidas pela Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secel), já haviam sido entregues.

Prefeitura afirma que entidade possui ‘pendências judiciais com ações trabalhistas’

A Secel confirmou que a unidade atende 430 alunos na modalidade de educação básica e infantil, além de alegar que as merendas estão sendo entregues regularmente e que a entidade conveniada foi avisada sobre as pendências que impediram a celebração do termo de colaboração. “Uma vez que a referia unidade possui pendências judiciais com ações trabalhistas, o que impossibilita a emissão da Certidão Negativa de Débitos”.

O HOJE tentou contato com o Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores em Instituições Beneficentes, Religiosas e Filantrópicas do Município de Guarulhos e região (Sindbeneficente), porém, não houve resposta até o final desta edição. Já quem trabalha na creche, alega que nesta terça-feira (07), devem assinar a ata da greve. “Iremos assinar a ata da greve com o sindicato nesta terça-feira às 8h na creche”, afirmou Lúcia.

Reportagem: Ulisses Carvalho

ulissescarvalho@grupomgcom.com.br

Foto: Ivanildo Porto

2 COMENTÁRIOS

  1. Isso é uma Vergonha para os políticos dos estados de São Paulo e principalmente os do município de guarulhos. Afinal as crianças tem por direito ao ensino, sou pagador de impostos que já não são poucos e meu filho passa por descaso com o ensino vergonhoso isto, os professores que formam o futuro de nosso pais junto com nossas criancas, o que aprendo com isto e o mesmo que no futuro meu filho levara para si que temos um país tão rico com políticos podres.. ..

  2. Tudo isso é uma falta de respeito,e responsabilidade,qual cidadão q vai trabalhar sem receber,ano passado teve paralisação por falta de pagamento, agora novamente,virou palhaçada isso aí,nos país que precisamos trabalhar como nós ficamos agora?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here