Prefeitura destina quase 25% do orçamento para investimentos na Saúde do município

Para o próximo ano, a Secretaria de Saúde terá o montante de R$ 917 milhões para custeio de ações na área. Este valor representa 24,38% do orçamento previsto de aproximadamente R$ 4,3 bilhões pela Prefeitura para 2018. A folha de pagamento da pasta é responsável por 44% da verba destinada para a saúde no ano seguinte.

“A esfera municipal vive uma crise. A prefeitura já viveu dias melhores em relação aos repasses do governo federal. Eu torcia muito por um orçamento melhor. Precisamos de uma gestão técnica responsável, cuidado e que não seja negligente em suas ações. Não viemos para administrar da forma que estava sendo administrada”, explicou Sérgio Iglesias, secretário da Saúde, nesta sexta-feira (10) durante audiência pública do projeto da Lei Orçamentária Anual – LOA 2018 na Câmara Municipal.

A pasta prevê o investimento de quase R$ 2 milhões em ações diversas e R$ 277 milhões para custeio de manutenção das atividades. Dentro do Plano Plurianual, o governo municipal prevê o repasse de quase R$ 1,1 bilhão no ano de 2021 para investimentos na Saúde.
“Nós adoraríamos trabalhar com um orçamento gigantesco. A saúde que nós encontramos precisa de um mundo de dinheiro. Essa saúde precisa de um valor astronômico para entrar no eixo. É humanamente impossível sanar todas as necessidades. Isso vem de um processo muito longo de degradação ao longo dos anos”, concluiu.

Antônio Boaventura
[email protected]
Foto: Ivanildo Porto