Paralisação de ônibus em Guarulhos pode ocorrer na próxima terça-feira

Após uma reunião realizada no ramo dos transportes pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte e Logística (CNTTL), da Central Única do Trabalhador (CUT), o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários no Transporte de Passageiros, Urbano, Suburbano, Metropolitano, Intermunicipal e Cargas Próprias de Guarulhos e Arujá em São Paulo (Sincoverg), participou da assembleia ao lado de condutores de São Paulo e Vale do Ribeira, além de metroviários e ferroviários, com o objetivo de alinhar estratégias para unificar as paralisações.

Uma das orientações durante o encontro entre as centrais sindicais é de que todos os modais de transportes realizem uma grande paralisação, programada para ocorrer no próxima terça-feira (05), em manifesto contra a nova proposta da reforma da previdência, do governo Michel Temer (PMDB).
A reportagem do HOJE entrou em contato pela manhã desta quarta-feira (29) com o Sincoverg para obter a confirmação da paralisação, porém, segundo assessoria do sindicato, nada estava decidido e uma reunião foi realizada na parte da tarde, mas procurado, o sindicato não se manifestou mais a respeito do assunto.

A última paralisação ocorreu de forma parcial no início deste mês, quando algumas linhas da região dos bairros São João, Lavras e Ponte Alta, pararam os serviços, após reivindicar melhorias de infraestrutura nos pontos finais destes bairros. No mês de junho, após estado de greve, o sindicato dos motoristas e cobradores de ônibus aceitou um aumento salarial de 4%, após dez dias de negociações.

Reportagem: Ulisses Carvalho
[email protected]
Foto: Ivanildo Porto