Por falta de combustível, viaturas da GCM ficam paradas

Por falta de combustível, viaturas da Guarda Civil Municipal (GCM), não saíram da base na manhã desta quarta-feira (06), além de outros veículos que apresentam problemas no rolamento e vazamento de óleo no motor. Essa não é a primeira vez que ocorre este problema, já que no mês de outubro também houve outras reclamações por parte de agentes que preferiram não se identificar.

De acordo com informações divulgadas pela prefeitura, houve um problema técnico no momento da liberação do abastecimento nesta terça-feira (05), porém, nesta quarta-feira (06), por volta das 8h, a situação já estaria normalizada. “Ressaltamos, ainda, que os serviços emergenciais funcionaram normalmente, por meio do telefone 2475-9444”.

Agentes da GCM alegam que existem ocasiões em que a liberação do combustível chega a sair somente às 15h, e já houve oportunidades em que viaturas teriam saído apenas na parte noturna. O secretário para Assuntos de Segurança Pública, Gilvan Passos, já havia revelado que a GCM teria um aumento de 50% no orçamento destinado para o consumo de combustível.

O gasto atual com combustível das viaturas mensalmente é de R$ 40 mil, além de uma frota composta por 45 viaturas, com 19 motocicletas locadas e 12 patrimoniadas, além de apenas quatro veículos na tropa de elite da Ronda Ostensiva Municipal (Romu).

Reportagem: Ulisses Carvalho
[email protected]