O impasse que envolve a modernização da base para abrigar a inspetoria da Guarda Civil Metropolitana (GCM), no Bosque Maia, parece estar longe de uma solução. Isso porque a iniciativa depende da autorização do Conselho do Patrimônio Histórico, Artístico, Ambiental e Cultural de Guarulhos (CPHAACG), em função da área proposta estar classificada como patrimônio tombado do município.

Segundo a administração municipal, as secretarias para Assuntos de Segurança Pública (Sasp) e de Meio Ambiente estão fechando agenda para discutir o assunto juntamente com os responsáveis do CPHAACG. O encontro tem como propósito iniciar os trâmites necessários para que possa iniciar a modernização ou construção da base da GCM no parque Bosque Maia.

Entretanto, a prefeitura ressalta que as ações de melhoria na estrutura devem ser iniciadas, assim, que houver um entendimento entre as partes. E, que a obra será totalmente financiada pela iniciativa privada, a qual fará a doação de todos os materiais, ficando a mão de obra por conta da municipalidade.
“Hoje temos uma empresa que quer construir. Por outro lado, nós temos uma associação, a dos historiadores da cidade de Guarulhos, que impede de imediato à construção. A Secretaria do Meio Ambiente está marcando uma reunião com eles para explicar a proposta”, explicou o secretario Gilvan Passos.

O HOJE apurou junto ao CPHAACG que a construção da base da inspetoria ainda não é tema de discussão no conselho. Mas, fontes revelaram que a GCM está preparando uma apresentação de um projeto para a instalação da estrutura, porém, não há definida para que esta ação ocorra.

Reportagem: Antônio Boaventura
antonio.boaventura@guarulhoshojue.com.br
Foto: Ivanildo Porto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here