Manter a memória viva dos Mamonas Assassinas é o grande desafio, diz Ito Reoli

O dia 02 de março poderia ser o mais triste para familiares e fãs que acompanharam a carreira da banda Mamonas Assassinas. No entanto, para Ito Reoli, pai de Júlio Reoli e Sérgio Reoli, a data tem como grande desafio manter vivo os feitos dos guarulhenses mesmo depois de 22 anos do tráfico acidente aéreo que vitimou todos os integrantes.

Ao som dos principais sucessos da banda, um violinista do Cemitério Primaveras, local onde estão sepultados, foi prestada homenagem aos artistas. O evento contou com a presença de fãs e familiares dos integrantes. Neste sábado (03), será a vez do “Bloco Mamonas Assassinas” relembrar a trajetória do quinteto.

*Maiores informações você confere na edição deste sábado (03) do Guarulhos HOJE.