Com aplicativo e parquímetro inativos, motoristas temem por multa na cidade

Em função do término do contrato com o grupo pernambucano Serttel, aplicativo e parquímetros da cidade estão fora de funcionamento desde a última segunda-feira (26). Diante desde quadro, motoristas que trafegam por áreas onde existe a cobrança pelo estacionamento em vias públicas temem por serem multados.

“Essa é a minha preocupação. Minha mulher veio ao médico e não estava funcionando (o parquímetro). Eu sei que tem o aplicativo, mas não consegui baixar. Estou esperando por ela no carro pois tenho medo de tomar uma multa”, disse o representante comercial Fausto Leandro, 43 anos.

“O aplicativo estava fora do ar. Me informaram que vai abrir um cadastro e daqui há dez dias haverá o reembolso. Só disseram que romperam com a prefeitura e gera transtorno”, afirmou o advogado Jackson Vicente, 27.

A proposta do estacionamento rotativo na cidade de Guarulhos, denominado de Zona Azul, foi criado em 1977 durante o governo do ex-prefeito Néfi Tales. Tinha como objetivo aumentar a oferta de vagas para veículos em vias com alta demanda. A cidade conta com quase 70 equipamentos e aproximadamente 40 pontos de vendas, além do aplicativo Mobilicidade.

Nos equipamentos, a antiga administradora do sistema solicita aos usuários que possui créditos, estes adquiridos através do aplicativo, entrarem em contato com a empresa para que possa viabilizar o ressarcimento dos respectivos valores. O HOJE entrou em contato com a Serttel, por telefone, para comentar o assunto, mas não obteve êxito.

Procurada, a Prefeitura de Guarulhos não se pronunciou sobre o caso.

Antônio Boaventura

[email protected]

Foto: Ivanildo Porto