Livro de Eça de Queiroz é novidade na relação do Vestibular da Fuvest

Livro de Eça de Queiroz é novidade na relação do Vestibular da Fuvest

A lista de livros indicados para o Vestibular 2019 da Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) está disponível. Este vestibular é um dos mais concorridos do Brasil, pois seleciona para os cursos de graduação da Universidade de São Paulo (USP).

Algumas obras literárias são cobradas desde o Vestibular de 2017: Iracema, Memórias póstuma de Brás Cubas, O cortiço, Vida Secas e Claro Enigma. Outros livros foram indicados pela primeira vez 2018: Minha vida de Menina, Sagarana e Mayombe.

A novidade para o Vestibular de 2019 é A Relíquia, escrito por Eça de Queiroz. Confira a lista completa de obras que serão cobradas no próximo vestibular da Fuvest:

 

Relação da Fuvest 2019

 

Iracema – José de Alencar

Memórias póstumas de Brás Cubas – Machado de Assis

O cortiço – Aluísio Azevedo

A Relíquia – Eça de Queirós

Minha vida de menina – Helena Morley

Vidas Secas – Graciliano Ramos

Claro enigma – Carlos Drumond de Andrade

Sagarana – João Guimarães Rosa

Mayombe – Pepetela

 

 

 

É importante ler ter contato

com o livro e ler toda a obra

 

Ao site www.vestibular.brasilescola.uol.com.br/fuvest/livros-para-vestibular-fuvest-2019.htm, o professor Pedro de Godoi Rosário, do Cursinho Oficina do Estudante, separou cinco dicas para estudar literatura. Quem já fez as provas da Fuvest nas duas últimas edições já teve contato com a maior parte dos livros, mas é importante estar atento aos detalhes.

  1. Ler os livros:

Para o Professor Pedro, o resumo pode até ajudar, mas nada substitui a leitura de toda a obra. Ter contato direto com o livro faz com que o estudante tenha lembrança da história e seus personagens. Se for o caso, faça seu próprio resumo.

  1. Além do enredo, o leitor deve estar atento a toda a estrutura do texto:

O narrador, o tempo da narrativa, o ambiente em que se dá a história, etc. Todos esses detalhes podem, de alguma forma, influenciar a trama.

 

  1. É importante que o vestibulandos entendam bem o movimento literário ao qual a obra pertence: As questões do vestibular vão além da história e exigem conhecimento sobre os aspectos daquela corrente literária. O contexto da obra está diretamente influenciado pelo movimento.

 

  1. Ler é um hábito:

Por isso, o professor Pedro recomenda leitura diária de alguns trechos dos livros. Segundo ele, de 30 a 45 de minutos de leitura, fazendo uma análise da história, torna o estudante apto às provas.

 

  1. Não existem obras mais ou menos importantes:

O estudante deve ler todos livros indicados para o Vestibular.

Deixe seu Comentário