Protético acusado de bater o ponto e não trabalhar é preso em Guarulhos

Uma investigação que contou com apoio da Polícia Civil e Controladoria da prefeitura terminou com a prisão de um protético de 67 anos, que é acusado de bater o ponto e não trabalhar, retornando somente no final do expediente para bater o ponto no Centro de Especialidades Odontológicas, na região do Macedo.

As investigações começaram após uma denúncia realizada pela Corregedoria Geral do Estado, que teria apontado irregularidades na jornada de trabalho prestada pelo protético.