Dentro do Movimenta Saúde, programa que propõe a discussão de um tema diferente em cada mês e a adoção de hábitos saudáveis para a melhoria da qualidade de vida da população, a Secretaria de Saúde dará início na próxima segunda-feira, dia 4, à campanha Junho Marrom, que será dedicado às questões ambientais. Todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) vão desenvolver atividades para chamar a atenção da sociedade sobre os impactos que o meio ambiente desequilibrado pode causar no processo de adoecimento das pessoas.

“#Acabe com a poluição plástica” é o tema do Dia Mundial do Meio Ambiente deste ano, celebrado oficialmente no próximo dia 5. A ONU e o governo da Índia anunciaram que, em 2018, o país asiático sediará as celebrações globais alusivas à data. Com isso, a proposta é chamar governos, setor privado, comunidades e indivíduos a reduzir a produção e o consumo excessivo de produtos plásticos descartáveis, que contaminam os oceanos, prejudicam a vida marinha e afetam a saúde humana.

Segundo a ONU, ao longo da última década, a humanidade produziu mais plástico do que em todo o século passado. Os números apresentados pela Organização apontam que, por ano, são consumidas entre 500 bilhões e um trilhão de sacolas plásticas em todo o planeta e, a cada minuto, um milhão de garrafas plásticas são compradas. O estudo revela também que metade do plástico consumido pelos humanos é de uso único e, anualmente, pelo menos oito milhões de toneladas de plástico vão parar nos oceanos.

Ainda de acordo com a ONU, é como se a cada minuto despejássemos nos mares a carga inteira de um caminhão de lixo plástico. O material representa atualmente 10% de todos os resíduos gerados pelo homem. Para mudar esse cenário, dez modalidades esportivas do mundo estão engajadas no combate à poluição por plásticos. Desde mergulhadores que coletam resíduos do fundo do mar até corredores que pegam lixo enquanto correm, os atletas estão unindo esforços para salvar os oceanos.

Por isso, o Junho Marron será o mês da Saúde Ambiental nas UBS. Uma programação extensa foi planejada para conscientizar a população sobre a importância de se proteger e preservar os recursos naturais, como fonte da vida. Dentre as atividades que serão desenvolvidas destacam-se: exibição de vídeos educativos sobre impacto da poluição em nossa saúde; implantação de hortas comunitárias; oficinas de artesanato com produtos recicláveis; palestras sobre plantas medicinais; entre outras ações.

“Diante de uma pauta tão importante e essencial para a preservação dos ecossistemas e sobrevivência do homem, o Projeto Movimenta Saúde tratará da saúde ambiental neste mês em que se celebra o Dia Mundial do Meio Ambiente. O objetivo será desenvolver ações e atividades que intervenham nos condicionantes e determinantes em saúde, e por conseguinte, nos aspectos da sustentabilidade e preservação da vida saudável”, destacou a diretora do Departamento de Assistência Integral à Saúde, Ana Cristina Kantzos.

No Brasil, a discussão sobre a poluição plástica vem avançando devido a esforços do governo brasileiro e outros atores da sociedade, incluindo a ONU Meio Ambiente Brasil. Campanhas para o consumo consciente de sacolas plásticas, a assinatura do Acordo Setorial de Logística Reversa de Embalagens e agora o processo de elaboração do Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar criam o ambiente institucional necessário para avançar este debate fundamental com a sociedade brasileira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here