Condenado há 65 anos por roubo a banco em Guarulhos é morto com mais de 70 tiros

Na noite desta segunda-feira (23), às 23h, na rua Coelho Lisboa, Cláudio Roberto Ferreira, 38, que seria conhecido como Galo, estava estacionando o veículo, de modelo Audi Q3, de cor preta, blindado, quando dois carros teriam estacionado, onde desceram quatro homens, de acordo com testemunhas, e desferiram mais de 70 disparos de fuzil contra o veículo de Galo.

Ferreira estava foragido da Justiça, já que havia sido condenado por 65 anos por roubo a banco em Guarulhos no ano de 2008, porém, após um Habeas Corpus concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), fez com que Ferreira deixasse a prisão. Após essa revogação do Habeas Corpus, Galo não se apresentou a Justiça e passou a ser considerado foragido desde 2015.

Os dois carros que teriam estacionado onde desceram os criminosos seria um HB20 de cor preta e um Hyundai prata. O boletim de ocorrência foi lavrado no 31° Distrito Policial na Vila Carrão, em São Paulo.

A Polícia Civil investiga se Ferreira tinha alguma ligação com o Primeiro Comando da Capital (PCC).

Foto: Reprodução TV Globo