Secretaria atribui redução de postos de trabalho em junho a períodos sazonais

As contratações realizadas pelas empresas em períodos sazonais como Páscoa e Dia das Mães são, para Telma Cardia, secretária do Trabalho, um dos principais motivos pela perda de pouco mais de 400 postos de trabalho no mês passado. Neste período foram realizadas 8.026 admissões contra 8.433 pessoas demitidas, conforme revelação do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério de Trabalho e Emprego (MTE).

“Em janeiro temos promoção de vendas, fevereiro já começa as contratações das indústrias de chocolate, abril e maio têm o dia das mães. Neste período todo, essas pessoas que estão contratadas, obviamente vão ser demitidas no mês de junho e julho. Existe esta demanda de contratação no começo do ano e a demissão delas neste período”, explicou.

Ela também ressalta o trabalho realizado pela secretaria de Desenvolvimento Científico, Econômico, Tecnológico e Inovação (SDCETI), administrada por Rodrigo Barros, para que novas empresas possam chegar ao território guarulhense e ampliar as opções de vagas no mercado de trabalho, além de revelar a parceria que existe entre o município e empresas para geração de novas vagas.

“Isso não justifica esta variação absurda de menos 407 postos de trabalho no mês de junho. Na microrregião entre Guarulhos, Arujá e Santa Isabel, cidade corresponde a 90,9% das contratações. A secretaria de Desenvolvimento tem trabalhado bastante para trazer mais empresas e nós temos feito uma parceria muito grande com as empresas”, disse Telma.

O número de contratações ao longo deste ano supera o de demissões. Foram formalizadas, até o momento, 54.980 admissões contra a demissão de 53.040 pessoas. Neste caso, o saldo é positivo de quase 2 mil postos de trabalho. Em relação aos últimos 12 meses, o município registrou recepção de 105.465 pessoas no mercado de trabalho. Foram desligadas de seus postos ou função 103.091 profissionais.

Antônio Boaventura

[email protected]