Cidade Mirim intensifica as ações de educação para redução de acidentes

Para reduzir o número de acidentes no trânsito da cidade, a prefeitura investe seus esforços na educação. E com um novo cenário, a Cidade Mirim, localizada no Parque Júlio Francalanza, na Vila Augusta, recebe crianças com o propósito de orientá-las quanto aos direitos, deveres e responsabilidade que motoristas e pedestres tem para com o trânsito. O local dispõe até de um teatro para que possa transmitir a informação necessária e adequada de forma lúdica.

“Estamos tendo uma alta nos óbitos relativos a acidentes de transito. No entanto, apenas as campanhas voltadas para os motoristas e pedestres não está surtindo efeito. O prefeito [Guti} propôs uma parceria entre a Secretaria de Educação e a de Transportes e Transito (STT) para intensificarmos os atendimentos aos alunos das escolas”, disse Vicente Vasconcelos, coordenador da Cidade Mirim.

Para que pudesse desenvolver este trabalho de educação para o trânsito, a estrutura da Cidade Mirim Ayrton Senna da Silva passou por um processo de revitalização, que, segundo Vasconcelos, foi um pedido do próprio Guti. A unidade tem como propósito sedimentar conceitos relacionados à mobilidade urbana como ações de orientação e ensinamentos de como se comportar no trânsito tanto na condição de pedestre quanto de condutor. A aplicação do tema é realizada de forma lúdica, através de brincadeiras.

“Essa parceria [com a prefeitura] proporcionou uma revitalização na Cidade Mirim Ayrton Senna. Foram adquiridos novos equipamentos de segurança, jogos educativos como domino, quebra cabeça, alinhavos, sequencia logica, tudo com tema de transito. Tambem foi revitalizada a pista, semáforos e faixas”, explicou Vasconcelos.

Anualmente, a Cidade Mirim Ayrton Senna, fundada em 1992, chega a receber aproximadamente 20 mil crianças distribuídas entre grupos comunitários e de escolas públicas e particulares. Entretanto, existe a perspectiva de ampliar este número de atendimento para 40 mil no próximo ano com a reforma prevista para acontecer no local.

Antônio Boaventura

[email protected]