CEI aponta desvio de finalidade no processo de fechamento de ponte

Além de ter seu prazo de encerramento protelado para o dia 5 do próximo mês, a Comissão Especial de Inquérito (CEI), da Câmara Municipal, que investiga a postura e conduta do GRU Airport com a legislação municipal, apontou desvio de finalidade da gestora do Aeroporto Internacional de São Paulo–Guarulhos, em Cumbica, no processo e fechamento do acesso da ponte do rio Baquirivu-Guaçu.

De acordo com o presidente da comissão, vereador Marcelo Seminaldo (PT), os dirigentes interpelados pelos vereadores integrantes da CEI afirmaram que o fechamento do acesso ao aeroporto pela ponte foi para a realização das obras do Terminal 3 e a construção do edifício garagem. No entanto, ele entende que este motivo é suficiente para o apontamento de desvio de conduta.

“Vou encaminhar para o Ministério Público já com apontamento de desvio de finalidade. Eles mesmos afirmaram que fecharam a ponte para fazer uma reforma e devolver para a população. Depois eles fecham e dizem que foi por conta do trânsito”, explicou Seminaldo.

Já o líder do governo na Câmara, vereador Eduardo Carneiro (PSB), entende que é necessário compensar o município em função da construção do edifício garagem. Em encontros anteriores, a comissão ouviu explicações de representantes da concessionária responsável pela gestão do aeroporto, da Secretaria de Transportes e Trânsito e da Polícia Rodoviária Federal.

“A gente vê o fluxo cada vez maior e nós temos um transporte de massa, o trem, que não chega ao aeroporto. Se nós temos uma situação como essa, aí sim teria que se dar o acesso de transporte de massa até o aeroporto. Existe uma medida compensatória e foi colocada em um documento de abrir um acesso”, concluiu.

Antônio Boaventura

[email protected]