Implantação do People Mover para ligação entre estação da CPTM e Aeroporto fica sem definição

Antônio Boaventura

[email protected]

A implantação do sistema People Mover para transporte de passageiros entre a estação Aeroporto da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e os terminais do Aeroporto Internacional de São Paulo–Guarulhos, em Cumbica, ainda está sem definição. Gestora do sistena, o GRU Airport ressalta que o modelo de transporte não consta no projeto. Por sua vez, o governo do estasdo entende que a responsabilidade desta operação é da concessionária.

No ano de 2011, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) se comprometeu a disponibilizar ao usuário o serviço People Mover para transferência de passageiros entre os modais de transporte. No ano seguinte, já com nova gestão, o GRU Airport, segundo informações obtidas pelo HOJE, indicou para a CPTM outra localização para a estação, porém, manteve o compromisso de viabilizar o serviço de translado.

Naquela época, Antônio Marques, então presidente da concessionária, confirmou em dezembro de 2012 a inserção do People Mover. “O aeroporto vai prover este de uma forma confortável e muito conveniente para o usuário do aeroporto”.

Em 2014 por causa de atrasos nas obras do terminal 3, a gestora do aeroporto optou por adiar o projeto, porém, no ano passado a concessionária afirmou que não faria mais os trens entre os terminais e iria disponibilizar uma linha de ônibus sob alegação de que o People Mover não faz parte das obrigações previstas no contrato de concessão.

“Nós já notificamos o governo federal, ANTT, Anac e tudo o que você pode imaginar. Eu espero que na próxima gestão – 2019 a 2022 – possa ser resolvido isso. A responsabilidade por fazer isso é da GRU Airport”, declarou Clodoaldo Pelissione (foto), secretário estadual de Transportes Metropolitanos.