Reportagem: Ulisses Carvalho 

ulissescarvalho@grupomgcom.com.br

O motorista Luciano Soares Prado foi liberado por criminosos na madrugada desta quarta-feira (31), às 1h40, na avenida Jacu Pêssego, em São Paulo depois de ter passado horas em um cativeiro. De acordo com a família de Prado, após ser liberado junto com outro motorista, ele teria seguido a pé até a casa dos pais, localizada no Jardim Almeida Prado, na região do Taboão.

O sequestro teria ocorrido na manhã desta terça-feira (30), próximo ao Término de Cargas, na região do Parque Novo Mundo, em São Paulo. No momento em que os criminosos teriam rendido Prado, o motorista estava com uma carga dentro do veículo de kit hospitalar. De acordo com a irmã da vítima, após o sequestro, os bandidos teriam colocado Prado na parte atrás da van, onde teriam dirigido por algumas horas até ser levado a um cativeiro que a vítima não soube dizer onde fica.

No cativeiro estariam cinco motoristas, sendo um de Minas Gerais, de acordo com a vítima. Prado ficou teria sido mantido em um quarto fechado e escuro por bandidos, que também teriam levado os documentos e o celular da vítima. “Fisicamente ele está bem, tirando a parte psicológica que está muito afetada”, destacou a irmã de Prado que preferiu não se identificar.

O motorista que mora na Vila Rio de Janeiro, trabalha para uma empresa de transportes localizada no bairro do Jabaquara, em São Paulo. O boletim de ocorrência, de acordo com a família, foi realizado pela empresa no 35° Distrito Policial do Jabaquara.

A irmã de Prado alega que o grupo era uma quadrilha, já que havia outros motoristas em cativeiro, mas agradece que o desfecho dessa história foi de forma positiva para a família. “Ele chegou em casa bem. Foi Deus que veio guiando ele”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here