Chuva provoca queda de árvores e pontos de alagamento em Guarulhos

Reportagem: Ulisses Carvalho 

[email protected]

A chuva de granizo na tarde desta quinta-feira (13), em Guarulhos, provocou a queda de ao menos três árvores na cidade, sendo uma na Vila Itapegica, de acordo com o Corpo de Bombeiros, uma na avenida Salgado Filho e outra na região do Parque Cecap, de acordo com a Defesa Civil.

Também houve pontos de alagamento em alguns bairros da cidade, como em trechos da avenida Guarulhos e Paulo Faccini, além da rua Deus do Sol, na Vila São Rafael, região do Itapegica, saída da rodovia Fernão Dias, que teve parte da via alagada, afetando um caminhão, um veículo e um motorista que não pode sair do carro devido a grande quantidade de água na via.

Outro ponto de alagamento também foi a avenida Antônio Toze, no bairro Cidade Industrial Satélite. “A casa da vizinha ficou destelhada, a água entrou na minha casa e além de molhar alguns móveis eu também perdi um colchão”, afirmou a dona de casa Ana Santos, destacando que toda a avenida teria ficado alagada com a chuva.

Quando questionada se houve algum desmoronamento ou alguma família que perdeu materiais devido à chuva, a Defesa Civil afirmou que os únicos chamados que recebeu foram as quedas de árvores na avenida Salgado Filho e Parque Cecap, diferente do relato dos moradores da avenida Antônio Toze. “Entrou na água na minha casa até a cozinha, mas não perdi nada, porém, teve vizinhos que perdeu cama e colchão”, destacou a dona de casa Joyci Maria da Silva, 22.

Já a Linha-13 Jade também teve a operação afetada, e de acordo com um usuário, no horário de pico o serviço Connect, que liga as estações Aeroporto e Guarulhos Cecap até Brás, também não funcionou. “Realmente não há o serviço Connect. É necessário pegar o trem na estação Engenheiro Goulart, que está com a plataforma cheia, com escada rolante inoperante e velocidade do trem bem reduzida”, destacou o analista de crédito Ivan Carlo, 43.

O HOJE tentou contato telefônico com a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), porém, não houve resposta. Já o Corpo de Bombeiros, apenas afirmou até o fechamento desta edição que houve 67 quedas de árvores entre São Paulo e região metropolitana.

O Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos, chegou a operar por instrumentos para pousos e decolagens durante a forte chuva, segundo a concessionária do aeroporto, a Gru Airport, e também teve atraso em três voos de partidas e oito de chegadas. Todos estes voos nacionais, já que os internacionais operavam normalmente, de acordo com a concessionária.

Foto: Divulgação