Antônio Boaventura

[email protected]

Os servidores públicos municipais não viram com bons olhos a proposta de reajuste apresentada pela Prefeitura de Guarulhos e, nesta quarta-feira (22), decretaram greve por tempo indeterminado. Cerca de 700 funcionários da administração pública e da Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos (Proguaru) estiveram no Paço Municipal participando do ato organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública de Guarulhos (Stap).

Diante da manifestação dos servidores, a prefeitura reabriu a negociação com a entidade sindical e repetiu a proposta que prevê abono de R$ 100 nos salários daqueles que possuem remuneração até R$ 2.100,00, reajuste de 10% no Vale-Alimentação/Refeição, 21% na cesta básica, além do recebimento de uma cesta básica extra.

De acordo com a administração municipal, o valor do Vale Alimentação/Refeição saltaria dos atuais R$ 495,00 para R$ 545,00 já a partir de maio e a cesta básica para R$ 140,00. 

Além dessas concessões, os representantes da gestão Guti reiteraram os benefícios já oferecidos aos servidores neste ano, com a transposição para o Regime Próprio, já que mais da metade do funcionalismo teria um aumento nos salários acima da inflação acumulada. Um grande contingente, inclusive, com ganhos superiores a 10%.

“A luta dos trabalhadores independente da questão política. A política é feita de momentos e o Guti (PSB) achou que aquele era o momento dele surfar. E ele surfou, prometeu e não cumpriu nada. Mas, antes do Guti teve o Elói Pietá (PT), que eleito com voto maciço dos servidores, e deu por três anos seguidos 1%, onde a inflação era de 8%”, disse o presidente do Stap, Pedro Zanotti.

Gestão Guti considerou baixa adesão ao movimento grevista

Em nota, a Prefeitura de Guarulhos considerou baixa a adesão dos funcionários ao movimento grevista e condenou a postura do Stap. Desta forma, os servidores rejeitaram duas outras concessões acertadas no encontro que seriam o abono do dia parado nesta quarta-feira e o pagamento da cesta básica neste mês de maio.

Informou ainda que “em acordo com as lideranças sindicais, os secretários de Gestão, Adam Kubo, e da Fazenda, Ibrahim El Khadi, ofereceram reajuste de 21,7% na cesta básica, o que beneficiaria 8.556 trabalhadores que recebem menos de R$ 2.100,00 por mês, mais 10% no Vale Alimentação/Refeição e concessão da 13ª cesta básica no final do ano”.  

Com a nova oferta da prefeitura, o valor do Vale Alimentação/Refeição saltaria dos atuais R$ 495,00 para R$ 545,00 já a partir de maio e a cesta básica para R$ 140,00.  Além dessas concessões, os representantes da Administração reiteraram os benefícios já oferecidos aos servidores neste ano, com a transposição para o Regime Próprio, já que mais da metade do funcionalismo terá um aumento nos salários acima da inflação acumulada. Um grande contingente, inclusive, com ganhos superiores a 10%.

Foto: Ivanildo Porto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here