GRU Airport é o alvo central da CEI dos maiores devedores instalada na Câmara

Antônio Boaventura

[email protected]

O GRU Airport, gestor responsável pelo Aeroporto Internacional de São Paulo–Guarulhos, em Cumbica, é o alvo principal da Comissão Especial de Inquérito (CEI) instalada na Câmara que irá apurar o acúmulo de débitos de empresas da cidade com a prefeitura ao longo dos últimos anos. De acordo com o vereador João Dárcio (Podemos), autor da proposta, o GRU Airport deve ao município cerca de R$ 500 milhões.

Os trabalhos da comissão estão previstos para serem iniciados nesta quarta-feira (21). Participam da CEI os vereadores Acácio Portella (PP), Jorge Tadeu (MDB), José Luiz (PT), Genilda Bernardes (PT), Luís da Sede (PRTB), Geraldo Celestino (PSDB), Moreira (PTB), Laércio Sandes (DEM) e Serjão Inovação (PSL).

De acordo com Dárcio, a concessionária responsável pelo aeroporto deve o montante de pouco mais de R$ 415 milhões, e lamentou o fato de não ter tido o apoio de todos os parlamentares. “Fiz um pedido especial para que todos os vereadores assinassem esse requerimento e apresentei com 23, mas gostaria que todos tivessem assinado”, declarou.

O líder do governo no Legislativo, vereador Eduardo Carneiro (PSB), ressalta que é necessário criar mecanismos para que os valores possam ser cobrados dos maiores credores, que deixaram durante determinado período de arcar com os pagamentos do Imposto sobre Propriedade Territorial Urbano (IPTU) e Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN).

“Isso não é uma exclusividade de Guarulhos, mas os governos de uma forma geral cobram mal. E num momento em que a gente passa por sérios problemas de economia, é óbvio, que tudo faz falta. Então, o governo precisa aperfeiçoar isso. O que chama muita atenção é os grandes empresários, que tem alto poder financeiro, não gostar de pagar imposto”, concluiu.