Guarulhos é a segunda cidade do estado com mais casos de roubo de carga, aponta estudo

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

A cidade de Guarulhos é a segunda do estado de São Paulo com maior número de casos de roubo de carga, segundo o estudo do Boletim Econômico Tracker da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (Fecap), que analisou 17 mil boletins de ocorrência no período entre junho de 2017 até maio deste ano.

De acordo com o estudo, a capital paulista é a líder no número de roubo de cargas, concentrando 46,5 % dos casos, seguida por Guarulhos, com 5,2%, Osasco, com 2,7% e Campinas, que tem 2,3%. O estudo também aborda que apesar do grande número de ocorrências analisadas, o roubo nesta modalidade caiu 22% no estado.

“Guarulhos junto com São Bernardo do Campo tem trânsito de caminhões o tempo todo, além das rodovias que cortam a cidade. O fato que me chamou mais atenção neste estudo são que as cargas mais roubadas são do gênero alimentício, porém, os grandes volumes de roubos são de baixo valor”, destacou o professor e coordenador da pesquisa, Erivaldo Costa Vieira, 53.

Vieira também afirmou que essas quadrilhas geralmente escolhem as periferias como ponto para o escoamento da carga, e que nas rodovias, são os roubos de maior valor monetário. “É através deste mercado informal que as pessoas trabalham escoando a mercadoria e vendendo esses produtos. A ausência do estado leva a economia informal”, revelou.

O estudo informou que a maior parte dos registros de ocorrência de roubos de carga ocorre nas vias urbanas (86,7% dos casos), contra apenas 8,81% nas estradas e rodovias. Em São Paulo, os bairros que mais ocorrem esses casos são no Capão Redondo, Iguatemi, Vila Maria e Jardim Ângela. Já entre as avenidas e rodovias estão a avenida Dona Belmira Marin, avenida do Estado e rodovia Fernão Dias.

Apesar do segundo lugar, delegado destaca queda nos casos em comparação com 2018

O HOJE compareceu na tarde desta sexta-feira (18), às 15h, na Delegacia Seccional de Policia de Guarulhos, localizada na região central, e entrevistou o delegado responsável da Delegacia do Núcleo de Roubo de Cargas, Milton Burgese de Oliveira, 35, que destacou a queda de 51% dos casos em comparação com o mesmo período do ano passado.

Essa delegacia é responsável por Guarulhos, Arujá e Santa Isabel, e segundo os números fornecidos pelo delegado a reportagem, juntando esses três municípios houve uma queda 51% nos casos de roubo de carga em comparação com os nove meses do ano passado em relação a este ano. Foram 410 ocorrências até setembro de 2018, contra 197 até o mês passado.

“Teve uma queda mais acentuada nos casos de roubo de carga na nossa secional em relação ao estado. A atuação da nossa delegacia tem espantado os criminosos, e o nosso delegado seccional realocou melhor os recursos para esta unidade, com o objetivo de coibir esse tipo de crime”, revelou Oliveira.

Segundo o delegado, a grande maioria dos criminosos está atrás do caminhão e não da carga, que acaba vindo como um bônus. “Não tem uma característica exclusiva da carga que geralmente é roubada, mas temos do caminhão em si”, afirmou o delegado, destacando que a maior parte dos casos em Guarulhos estão nas áreas do 4° Distrito Policial (região do Pimentas) e 8° Distrito Policial (Vila Nova Cumbica).

Número de casos de roubo de carga em Guarulhos, Arujá e Santa Isabel
De janeiro a setembro de 2018: 410 ocorrências
De janeiro a setembro de 2019: 197 ocorrências