CEI aponta benefício fiscal de R$ 132 mi com ausência de cobrança de impostos

Antônio Boaventura

[email protected]

Os trabalhos da Comissão Especial de Inquérito (CEI), da Câmara Municipal, que investiga a inadimplência no pagamento de impostos de potenciais devedores, transcenderam ao plenário do Legislativo. Vereadores que integram a comissão apontaram possível benefício da administração pública, em gestões anteriores para, ao menos, sete empresas ou pessoas físicas, que juntas deixaram de pagar a quantia de R$ 132,4 milhões em impostos ao longo dos últimos anos.

O HOJE teve acesso a documentos que revelam possível omissão do governo em relação à devida cobrança de impostos entre eles o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e o Imposto Sobre Serviços (ISS), no qual é classificada como “Não Estabelecido”, Ou seja, a prefeitura fez a inscrição na massa.

“A prefeitura simplesmente não cobrou. Cabe à comissão investigar a fundo. Havia uma dívida e esta empresa teve a falência decretada e a prefeitura não habilitou o seu crédito tributário. Temos grandes discussões e investigações nesta comissão”, informou o líder do governo, vereador Eduardo Carneiro (PSB).

O documento aponta que estes estão sendo cobrados de forma judicial. Entre estes estão a Companhia Construtora Radial, Iderol Equipamentos Rodoviários (Massa Falida) e Hatsuta Industrial (Massa Falida). Contudo, a  CEI trabalha na apuração dos fatos que possam revelar em qual administração aconteceu a provável omissão.

Foto: Divulgação