Polícia Civil encontra corpo que seria de vítima do tribunal do crime no Mikail II; drogas são apreendidas

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

Policiais civis da Divisão de Investigação sobre Entorpecentes (DISE), com o auxílio do Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa de Guarulhos (SHPP), receberam a informação de que alguns integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), iriam se reunir em um barraco na região do Parque Mikail II com uma quantidade de drogas.

Chegando ao local, na rua Xisto, a equipe da DISE encontrou cinco indivíduos reunidos com entorpecentes, e de acordo com a polícia, um dos suspeitos, que não teve o nome divulgado, seria o responsável pelas execuções nos tribunais do crime na região. No local, os policiais prenderam quatro homens e apreenderam um menor de idade.

O suspeito que seria responsável pelas execuções, teria orientado os policiais sobre onde estaria enterrado um cadáver em decorrência do tribunal do crime. Após os policiais encontrarem a cova, o Corpo de Bombeiros foi acionado juntamente com o Instituto de Criminalística e o corpo foi retirado.

A vítima estava totalmente amarrada, descalça e vestido com calça jeans, porém, o corpo já estava em estado avançado de decomposição, e somente exames devem apontar o sexo da vítima. Com os suspeitos, os policiais também apreenderam 83 pinos de cocaína, 35 papelotes de maconha, seis pedras de crack e um aparelho celular.

O caso ocorreu no final da tarde de terça-feira (19), e o corpo foi encontrado na rua Cobalto, no Parque Mikail II. A investigação do caso registrado como morte suspeita ficará com o DISE.

PM prende homem por suspeita de participação em tribunal do crime

Policiais militares prenderam na quarta-feira (20), durante patrulhamento pela rua Altamira, no bairro do Parque Mikail II, um homem que não teve a identidade revelada, e que durante a abordagem realizada pela PM, teria confessado que esteve presente tanto na guarda do barraco em que a vítima estava, quanto na execução.

Apesar dessas informações, de acordo com a PM, o suspeito alegou que não foi o autor da execução. Segundo a polícia, o indivíduo era procurado pelo crime de tráfico de drogas, e no momento da prisão, estaria em posse com 39 porções de maconha e 69 pinos de cocaína. O boletim de ocorrência foi registrado no 3° Distrito Policial.

Foto: Divulgação Polícia Civil