Unicamp e Insper suspendem suas atividades por causa de pandemia

A Unicamp e o Insper anunciaram nesta quinta-feira, 12, a suspensão das atividades por causa da pandemia com o Covid-19. Na Unicamp, a atividade ficará suspensa até 29 de março. No Insper, as aulas de graduação estão canceladas nesta quinta e sexta-feira (13).

Segundo comunicado da universidade estadual localizada em Campinas, no interior paulista, serão mantidas até o fim do mês apenas as atividades essenciais, a ser definidas e informadas à comunidade pelo comitê de crise criado pela Reitoria. Essas atividades ainda serão definidas pela equipe da área de saúde da universidade.

Os diferentes órgãos da administração central da universidade deverão definir e submeter seu plano de contingência ao comitê de crise ainda nesta quinta-feira. A universidade também cancelou todas as viagens de funcionários e docentes, assim como a recepção de visitantes.

No Insper, escola superior privada da capital paulista, as viagens de avião de professores e colaboradores também estão canceladas. Eventos para mais de 150 pessoas também serão obrigatoriamente remarcados. “Estamos nos preparando para todos os desdobramentos possíveis. (…) Acompanhando o movimento de diversas instituições nacionais e internacionais, o Insper adotou uma série de medidas preventivas”, diz nota da instituição.

A Universidade Estadual Paulista (Unesp) determinou nesta quinta (12) que todos os seus alunos e funcionários provenientes do exterior deverão ficar afastados, por 14 dias, do ambiente universitário. As atividades administrativas e acadêmicas nas unidades, no entanto, serão mantidas. De acordo com a instituição, não há, até o momento, nenhuma pessoa com infecção confirmada de Covid-19 na universidade.

A ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing), Faap (Fundação Armando Alvares Penteado) e a Faculdade Cásper Líbero anunciaram também a suspensão das aulas até o dia 20 de março.