Covid-19: Empresários e comerciantes fazem carreata nesta quinta e sexta para pedir reabertura do comércio

Comerciantes e empresários preparam para esta quinta e sexta carreata para pedir a reabertura do comércio - Crédito: Marcelo Camargo

Antônio Boaventura
[email protected]

Está previsto para acontecer nesta quinta-feira (02) e sexta-feira (03) uma carreata promovida por empresários e comerciantes para pedir a reabertura do comércio, que foi obrigado a baixar suas portas como medida de prevenção e combate ao Covid-19. Apenas está permitido o funcionamento de estabelecimentos comerciais classificados como essenciais tais como supermercados, lojas de materiais de construção, farmácias e outros.

De acordo com informações obtidas pelo HOJE, esta iniciativa tem previsão para começar ás 14h nos dois dias. A convocação realizada, através, das variadas plataformas de comunicação da Rede Social, prevê a participação de empresários, comerciantes, motoristas de aplicativos, profissionais liberais e de todos que entendam ser necessário a reativação do comércio local. A concentração de veículos será na avenida Lauro Gusmão da Silveira, no bairro Taboão.

No dia 19 do mês anterior, o prefeito Guti (PSB) anunciou a determinação do fechamento de bares, casas de shows e casas noturnos já no dia seguinte por um período de 30 dias. Ou seja, a medida é válida até o dia 18 deste mês. E desde o dia 23, houve a suspensão do alvará de padarias e restaurantes para comercialização de alimentos no local. Os mesmos só podem fazer entregas em domicílio e no sistema drive-thru.

Em contrapartida, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), determinou no dia 21 quarentena em todos os 645 municípios do Estado. A medida passa a valer a partir do dia 24 e vai vigorar até o dia 07. Segundo o governador, a determinação pode ser renovada, estendida ou suprimida, caso haja necessidade. A ação é uma tentativa do governo de conter o avanço do novo coronavírus.

A reportagem também obteve a informação de que a organização desse evento é da ex-vereadora Adriana Afonso, que assumiu nas semanas anteriores a direção do Partido Liberal. A reportagem entrou em contato com a mesma, que optou por não se pronunciar. Contudo, o evento não conta com a liberação da Polícia Militar e tampouco o alvará ou autorização da Prefeitura para a realização da mesma.