Latam reduz operações em 95% em abril em meio ao novo coronavírus

A Latam Airlines e suas subsidiárias anunciaram, nesta quinta-feira, a redução de suas operações em 95% durante o mês de abril de 2020, devido ao fechamento de fronteiras e à baixa demanda, causados pela pandemia do coronavírus. “As medidas serão avaliadas de forma contínua, com base nas restrições de viagem nos diferentes países, bem como na demanda”, afirmou a empresa, em nota.

No Brasil, a Latam Airlines Brasil continuará voando para 39 destinos com frequências reduzidas, conectando com seus hubs (centros de conexão) em São Paulo (Guarulhos e Congonhas), Brasília e Fortaleza.

No Chile, o grupo irá manter frequências reduzidas a 13 de seus 16 destinos domésticos, suspendendo temporariamente voos para Rapa Nui, Castro e Osorno. As operações domésticas das subsidiárias da Latam no Peru, Argentina, Colômbia e Equador permanecem suspensas devido às restrições governamentais dos países.

Nas rotas internacionais, o grupo apontou que vai operar frequências limitadas respectivamente entre Santiago e São Paulo, de Santiago para Miami e Los Angeles, bem como voos de São Paulo para Miami e Nova York.

Cargas

A operação das subsidiárias da Latam Cargo não foi limitada por fechamento de fronteiras e restrições de viagem. “Para dar suporte às exportações e importações e o transporte de bens essenciais na América Latina, o Grupo LATAM Airlines está aumentando a capacidade (em toneladas por quilômetro disponível – ATK) em mais de 15% em sua frota cargueira. Isso inclui um aumento de 21 para 26 voos semanais entre a América do Sul e os Estados Unidos, uma ampliação de 20% em operações de carga entre a América do Sul e a Europa, bem como a operação de aeronaves de passageiros para voos exclusivamente de carga”.

Nova direção

A empresa lembrou ainda que Roberto Alvo assumiu o papel de CEO do Grupo Latam Airlines em 1º de abril. Da mesma forma, o ex-CEO, Enrique Cueto, foi nomeado pelo Conselho Administrativo como novo membro do conselho, em substituição a Juan José Cueto, que efetivou sua renúncia ontem. Na próxima Assembleia Geral Ordinária de Acionistas, o novo Conselho Administrativo deverá ser eleito e renovado.