61% são contra sugestão de Doria de adiar o Dia das Mães

Na semana passada, devido à pandemia do coronavírus (Covid-19), o governador João Doria (PSDB) sugeriu ao comércio que transferisse a data de comemoração do Dia das Mães, que costuma ser celebrada no segundo domingo do mês de maio, para o último domingo do mês de agosto.

O HOJE, em seu Facebook (@GuarulhosHoje), perguntou ao seus leitores e internautas, se eles estavam a favor ou não da sugestão do governador. A enquete, que teve a votação de quase 3 mil pessoas, contribuiu para o debate. Dos votantes, 61% disseram NÃO, ou seja, rechaçaram a ideia de Doria. Já 39% disseram ser a favor da transferência da data para o último domingo de agosto.

“Nossa sugestão foi para que o próprio varejo, através de suas associações comerciais, as suas federações e confederações comerciais, e obviamente com o apoio do setor privado incluindo a associação de shopping centers, pudesse avaliar especificamente este ano por conta do coronavírus, para celebrar esta data no último domingo do mês de agosto. Com isso, o setor comercial poderia se preparar melhor, se orientar melhor”, explicou Doria na sexta-feira (24).

Ainda de acordo com Doria, o Dia das Mães não é uma data estabelecida em um calendário oficial pelo governo federal, estadual ou municipal. Depois de Natal e Dia das Mães, as datas de maior volume de vendas para o varejo no Brasil são Black Friday, Dia dos Namorados e Dia dos Pais, que ocorre no segundo final de semana de agosto.