Cinema de quebrada e séries de TV são temas de debate do Seminário Audiovisual desta sexta-feira

Cinema de quebrada, que são produções realizadas nas periferias das cidades, e séries de TV são os temas do Seminário Audiovisual que acontece nesta sexta-feira (26), às 20h. Iniciativa da Secretaria de Cultura de Guarulhos por meio da Divisão do Audiovisual, o seminário promove uma série de encontros online com empresários, produtores e artistas de todo o Brasil para discutir os avanços da política pública da atividade audiovisual na cidade. Os encontros são transmitidos pela fanpage da Guarulhos Film Commission no Facebook, disponível no link https://www.facebook.com/grufilmcommission/.

Sob mediação de Tico Barreto, o encontro desta semana conta com as participações do cineasta guarulhense Wesley Gabriel, um dos fundadores do Coletivo Kinoférico, e Edu Felistoque, diretor cinematográfico, roteirista, diretor de fotografia, montador e produtor.

Sobre os convidados

Wesley Gabriel trabalha com cinema e audiovisual desde 2014, atuando nas cidades de Guarulhos e São Paulo, e atualmente estuda fotografia na Universidade de Guarulhos. Começou a estudar cinema e comunicação em 2013 a partir de oficinas do projeto ComCom Pimentas, projeto social de comunicação comunitária do bairro, e hoje dá aulas de cinema em escolas estaduais da região onde vive. Em 2015 fundou o Coletivo Kinoférico, grupo formado por recém-cineastas e educadores que tem como objetivo a formação e o fomento do cinema no bairro.

Em 2017, No Rolê, o mais recente filme do coletivo dirigido por Gabriel, foi premiado com Melhor Direção Nacional e Edição Nacional no II GO Film Festival de Goiânia. Além disso, o curta foi exibido em Portugal no Cine-Teatro Academia Almadense através do próprio festival goianense. Em 2016, foi um dos selecionados para o curso de cinema Cine Inclusão e no ano seguinte participou de alguns filmes publicitários. Wesley Gabriel passou por quase todas as escolas livres de cinema de São Paulo, formando-se em audiovisual e outros cursos específicos como edição, roteiro, direção e fotografia. Sua filmografia contém nove curtas-metragens, dentre os quais quatro premiados em festivais de cinema do Brasil. Em 2019, junto com o Coletivo Kinoférico, montou a oficina de cinema A Periferia Conta suas Próprias Histórias, no bairro dos Pimentas.

Edu Felistoque é natural da cidade de ?São Paulo. Começou sua carreira??nos anos 19?80 como fotógrafo e logo se envolveu em todas ??as áreas do universo audiovisual, trabalhando em?produções de ?cinema? e TV??. ?Com ?participação? ativa????? n?a indústria brasileira, acumula diversos prêmios por suas produções? para cinema?: Sundance, Cine PE, Festival do Rio, Mostra Internacional de São Paulo e Festival Brasileiro de Los Angeles. Dentre os longas-metragens de ficção que produziu estão Soluços e Soluções400 Contra UmInversãoInsubordinadosHectorToro?,? Cano Serrado?Amado e ?a série de TV Bipolar, além dos documentários Mazzaropi BadiBuscando Buskers. ?Felistoque foi jurado de importantes festivais brasileiros das cidades de Gramado e Atibaia, entre outras. ?

Serviço

Seminário Audiovisual, com Wesley Gabriel e Edu Felistoque

Tema: Cinema de quebrada e séries de TV

Data: sexta-feira, 26 de junho

Horário: 20h

Acesso pela internet em https://www.facebook.com/grufilmcommission/