Convênio entre Prefeitura e Sabesp irá economizar água e recursos públicos

default

Um convênio entre a Prefeitura de Guarulhos e a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), firmado no começo do ano, irá promover economia de água e financeira nos órgãos públicos municipais ao longo dos próximos anos. Trata-se do Programa de Uso Racional da Água (Pura), a ser implantado primeiramente nos órgãos da Secretaria de Educação, como escolas e CEUs, posteriormente em hospitais, UPAs e unidades de pronto-atendimento (PAs) e, por fim, em toda a rede pública de Guarulhos.

Por meio deste convênio a Sabesp contrata uma empresa que instala, nas unidades escolhidas, equipamentos para economizar água, como redutores de vazão em torneiras e chuveiros, caixas acopladas nas descargas ao invés de válvulas e até mesmo torneiras com temporizador (fechamento automático).

Imediatamente após o serviço começar a ser utilizado em qualquer unidade da Prefeitura, a Sabesp dará um desconto de 25% na conta de água, ainda que aquele local gaste o mínimo mensal. Além disso, após o primeiro ano, a expectativa é que haja uma diminuição de 10% no consumo daquela unidade, refletindo diretamente na conta de água e, portanto, na economia de recursos públicos.

Mais economia

Após três anos, o consumo nos locais onde o Pura foi implantado costuma diminuir de 40% a 50%. Ou seja, neste período a unidade passará a gastar cerca de metade da água utilizada anteriormente, como aconteceu no Hospital das Clínicas e na Universidade de São Paulo, locais em que o Pura já funciona há alguns anos.

Além da instalação dos equipamentos nas unidades, o Pura prevê ainda a capacitação de servidores a fim de identificar vazamentos e ações de conscientização ambiental sobre o uso racional da água, incluindo comunicação visual. No caso das escolas, essas ações abrangem alunos, professores e diretores, sempre levando em conta o distanciamento social necessário a fim de evitar riscos de contágio pelo coronavírus.

 “É importante frisar que todas essas ações não comprometem a higiene das unidades”, afirma Samuel Camargo Neto, gestor do contrato da Sabesp em Guarulhos, preocupado com a pandemia de Covid-19. 

A princípio haverá um acompanhamento diário no gasto de água de cada unidade para verificar se de fato a economia está sendo feita. Caso haja vazamentos, a empresa contratada irá consertá-los sem custos adicionais. Haverá, ainda, ações de reaproveitamento da água da chuva.

O objetivo do convênio é abranger todas as unidades públicas da Prefeitura. Se forem levadas em consideração apenas as escolas, são mais de 150 unidades espalhadas por Guarulhos, sem contar os 12 CEUs.