Política: Com R$ 36 milhões em patrimônio, Fran Corrêa é a candidata com maior potencial econômico

Antônio Boaventura
[email protected]

Segundo a Justiça Eleitoral, a candidata Fran Corrêa (PSDB), que disputa a Prefeitura, é a aquela que conta com maior patrimônio entre os 12 postulantes ao cargo de chefe do Poder Executivo neste pleito eleitoral, previsto para ser realizado em meados do mês de novembro deste ano. Ela declarou ter R$ 36 milhões entre imóveis e investimentos diversos, conforme publicação do Divulgacand.

Na sequência aparece o prefeito Guti (PSD), que concorre à reeleição. O mandatário declarou à Justiça Eleitoral ser proprietário de cotas de consórcio, contar com recursos de herança e possuir investimentos. O valor destes soma pouco mais de R$ 1,1 milhão. Em contrapartida, Néfi Tales (PSL) aparece como terceiro candidato com maior potencial financeiro. Seu patrimônio de de R$ 630 mil em imóveis.

Já Wagner Freitas, que concorre pela segunda vez seguida ao cargo, diz ter um patrimônio de R$ 530 mil distribuídos em veículo e valor em espécie. Representante do PSOL nesta disputa, Simone Carleto declarou ser responsável por um patrimônio de quase R$ 390 mil. Na sequência aparece o ex-deputado estadual Auriel Brito, que trocou o PT pelo PCdoB. Ele é dono de um patrimônio de R$ 373 mil.

Candidato à governador do estado de São Paulo nas eleições de 2018, o servidor público Rodrigo Tavares (PRTB) afirma ter R$ 285 mil em patrimônio. O ex-prefeito Elói Pietá (PT) declarou ter um apartamento no valor de R$ 133.791,94. Em contrapartida, Eduardo Barreto (PROS) declarou apenas um veículo Denfeder 2001 no valor de R$ 56.234,00. Adriana Afonso tem pouco mais de R$ 95 mil e Jovino Cândido (PV) R$ 10 mil. Sandra Santos (PDT) encerra a lista sem nenhum bem declarado.

Confira o valor das declarações patrimoniais:

Fran Corrêa (PSDB) – R$35.974.510,65;
Guti (PSD) – R$ 1.119.748,48;
Néfi Tales (PSL) – R$ 630.000,00;
Wagner Freitas (PTB) – R$ 530.000,00;
Simone Carleto (PSOL) – R$ 385.500,00;
Auriel Brito (PCdoB) – R$ 373.000,00;
Rodrigo Tavares (PRTB) – R$ 285.000,00;
Elói Pietá (PT) – R$ 133.791,94;
Adriana Afonso (PL) – R$ 95.865,49;
Eduardo Barreto (PROS) – R$ 56.234,00;
Jovino Cândido (PV) – R$ 10.000,00;
Sandra Santos (PDT) – R$ 0;