Política: Guti prorroga decretos de suspensão das aulas e afastamento de servidores idosos e com comorbidades

Câmara vota nesta terça-feira (19) projeto de readequação dos cargos comissionados da Prefeitura - Crédito: Ivanildo Porto

Antônio Boaventura
[email protected]

O prefeito Guti (PSD) anunciou nesta terça-feira (29) a prorrogação os decretos municipais que estendem a suspensão das aulas na rede municipal de ensino e o afastamento de servidores públicos a partir de 60 anos e aqueles que possuem alguma comorbidade como diabetes e hipertensão. Ambos passam a ter validade até 31 de outubro deste ano com a possibilidade de nova prorrogação.

“Estamos estendendo por mais 30 dias o último decreto por não termos segurança sanitária. Não temos certeza do comportamento do vírus e ninguém tem a fórmula para acabar essa pandemia. Estamos agindo por excesso da cautela e não por omissão. Estamos jogando na defesa da vida. Se os números melhorarem e a vacina chegar antes do tempo vamos rever esse decreto”, disse o prefeito Guti.

O afastamento de funcionários públicos não é válido para as secretarias de Segurança, Saúde e Assistência Social, além da coordenadoria da Defesa Civil. De acordo com José Mário, secretário de Saúde, o decreto foi prorrogado por conta da baixa resistência imunológica dessas pessoas em relação ao novo coronavírus. Ele também ressalta que a medida tem como propósito garantir a segurança dos servidores.

“O decreto será estendido até o final de outubro para pessoas com comorbidades e que possam ter uma baixa resistência. São pessoas que podem ter maiores problema. Todas as secretarias com pessoas com comorbidades estarão afastadas para que continuemos protegendo esses funcionários”, concluiu.