Doria coloca todo estado de São Paulo na fase Vermelha a partir deste sábado (06) por 14 dias

Antônio Boaventura
[email protected]

Em virtude do agramento da pandemia provocada pelo covid-19 em todo estado de São Paulo, João Doria (PSDB), governador do estado, colocou o território Bandeirante na maior etapa de restrição de atividades socioeconômicas do Plano São Paulo. A regressão para a fase Vermelha começa ás 00h deste sábado (06) e se encerra no dia 19 deste mês. O toque de restrição de circulação de pessoas será no período das 20h ás 05h.

“Estamos atendendo à uma recomendação do Centro de Contingência do Coronavírus devido ao aumento de casos. Todo estado estará na fase Vermelha do Plano São Paulo até o dia 19 de março. Serão 14 dias de fase Vermelha. Estamos à beira de um colapso na saúde no Brasil”, explicou João Doria.

O chefe do Poder Executivo estadual revelou que são internados um paciente a cada dois minutos por contaminação do vírus em todo estado de São Paulo, tanto na rede pública quanto na privada. O tucano também ressaltou que o estado pode enfrentar nos próximos 15 dias o pior momento desde o começo da pandemia, que se deu em meados do mês de fevereiro de 2020.

“Vamos enfrentar nas duas próximas semanas as piores desde o primeiro caso. Isso é fruto de um País governado por um negacionista. Como governador de São Paulo tenho o compromisso com a defesa da vida e da ciência. Sinto por filhos que vão crescer sem seus pais, amigos que se foram e vidas que não voltam mais. São mil mortos por dia no Brasil. Isso não é normal”, concluiu.

Apesar do aumento das restrições, o Governo do Estado manteve o funcionamento das escolas públicas e privadas mesmo na fase Vermelha. Nos últimos dias, o estado registrou a morte de quase 500 pessoas em um único dia, o maior neste período de pandemia. Doria classificou o atual momento como uma tragédia.

“Isso é uma tragédia e ainda pode ser pior se não tomarmos medidas. Não podemos banalizar a morte, que é um dor profunda que toca as pessoas que tem sentimento. Essa segunda onda atinge todo o país e em São Paulo são quase 500 mortes por dia, um recorde desde o começo da pandemia”, concluiu.

Com a nova reclassificação, veja o que pode funcionar a partir do dia 06 até o dia 19:

Saúde: hospitais, clínicas, farmácias, clínicas odontológicas e estabelecimentos de saúde animal;

Alimentação: supermercados, hipermercados, açougues e padarias, lojas de suplemento, feiras livres. É vedado o consumo no local;

Comunicação social: meios de comunicação social executada por empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens;

Segurança: serviços de segurança pública e privada;

Construção civil e indústria: sem restrições;

Restaurantes (delivery, retirada e drive-thru) e similares: permitido serviços de retirada, entrega (delivery) e que permitem a compra sem sair do carro (drive thru). É vedado o consumo no local

Serviços gerais: hotéis, lavanderias, serviços de limpeza, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços decallcenter, assistência técnica de produtos eletroeletrônicos e bancas de jornais, atividades religiosas

Logística: estabelecimentos e empresas de locação de veículos, oficinas de veículos automotores, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos

Abastecimento: cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns, postos de combustíveis e lojas de materiais de construção