PF prende funcionários de empresas do Aeroporto de Guarulhos por tráfico de drogas

POLÍCIA FEDERAL / DIVULGAÇÃO

Uma operação da PF cumpriu, nesta terça-feira (18), 90 mandados judiciais contra funcionários de empresas que atuam no Aeroporto Internacional de Guarulhos. Eles são acusados de facilitar o tráfico de drogas.

A operação, em alusão aos acessos que esses funcionários têm no terminal, leva o nome de Área Restrita II. A quadrilha atuaria no aeroporto de Cumbica pelo menos desde novembro de 2019.

Entre os 90 mandados judiciais, 53 são de buscas e apreensão, 22 de prisão temporária e 12 de prisão preventiva. A Justiça também impediu o acesso ao aeroporto de três acusados.

Ao longo das investigações foram apreendidas mais de 1,5 toneladas de cocaína, cujo destino eram cidades como Lisboa, Porto, Amsterdã, Johanesburgo. Os investigados responderão pelos crimes de tráfico internacional de drogas e associação ao tráfico internacional de drogas.

Segundo a PF, essa é a quinta operação no aeroporto contra grupos criminosos que facilitam o tráfico de drogas.