GCM dispersa 1.730 pessoas em três dias após operações em bares, baile funk e festas

No último sábado (12) a Guarda Civil Municipal (GCM) de Guarulhos realizou uma operação para coibir eventos irregulares de perturbação ao sossego público voltada somente a bares e comércios similares que, somada às 78 chamadas de perturbação ao sossego público nos dias 11 a 13, envolveram um total recorde de 1.730 pessoas.

Para isso foram organizadas 12 equipes, deslocadas para várias regiões da cidade, entre elas Pimentas, Jardim São João, Vila Galvão, Vila Rio de Janeiro, Jardim Adriana, Parque Continental e Centro.

No sábado a GCM verificou uma dezena de denúncias, em que foram adotadas medidas para encerrar as atividades irregulares nos bares. Os eventos tinham um público de mais de 450 pessoas.

No Jardim Bela Vista, 110 pessoas que se encontravam em dois bares foram orientadas a deixar o local. No Parque Continental I, outro estabelecimento também seguiu as recomendações (por lá estavam 40 consumidores). Já uma aglomeração de baile funk, na rua Wambes, Jardim Ottawa, com cerca de 300 pessoas também foi encerrada.

Sossego público

Com relação à perturbação no sossego público, nos dias 11 e 13 a GCM atendeu mais 88 chamados, com 1.280 pessoas envolvidas, que somadas às 450 da operação nos bares totalizaram 1.730. Um total de 72 chamados foram atendidos de forma presencial. As pessoas cessaram as atividades após diálogo com os guardas. Outros seis geraram apenas orientações por telefone, enquanto que dez não puderam ser atendidos por falta de maior detalhamento das informações.