Prefeitura produz websérie sobre os 60 anos do Conservatório de Guarulhos

Fotos: Divulgação/PMG

Para marcar as comemorações de 60 anos do Conservatório de Guarulhos, a Prefeitura está produzindo websérie com quatro episódios sobre a entidade, e seu papel relevante na formação musical dos cidadãos guarulhenses. O primeiro episódio tem previsão de exibição no dia 8 de dezembro, data em que a cidade celebra 461 anos.

Sob direção da servidora Fernanda Carvalho e produção do servidor Marcelo Ermida, o primeiro episódio fala da instituição fundada em 1961 pelos maestros Armando e Túlio Colacioppo. “Nesse primeiro episódio da série nosso desejo é mostrar sua trajetória reconhecida e seu enorme valor para a cidade, partindo de sua história e trazendo depoimentos de personagens importantes que ajudaram a construir seu legado”, explica Emiliano Patarra, diretor do conservatório.

Mantida pela Prefeitura de Guarulhos, a instituição está localizada atualmente no bairro Macedo e todas as suas atividades são inteiramente gratuitas.

Além dos maestros Armando Colacioppo e Emiliano Patarra, o episódio conta com depoimentos dos professores Victor Castellano, Marcelo Mendonça, Adolfo Mendonça, Jota Gê, Fábio Bonvenuto e do historiador Tiago Guerra, cuja participação tem sido fundamental para revelar e contextualizar o período de fundação da entidade em meio a uma série de conflitos de ordem política e social. 

“Esse projeto vai revelar fatos por meio de relatos históricos e entrevistas com personagens diversos, pessoas que tiveram e têm relação com o conservatório. Para ilustrar ainda mais sua importância, a websérie também mostrará fotografias e recortes de apresentações e eventos musicais realizados pelos alunos e professores da entidade”, diz Fernanda.

Muito mais que celebrar seu aniversário de 60 anos, a realização de uma websérie aponta para o futuro da instituição. “A equipe está muito envolvida e engajada em registrar as muitas histórias que fazem parte do conservatório. Estamos aprendendo muito com esse trabalho e temos certeza de que os moradores da cidade, principalmente quem estudou ou tem alguma memória da instituição, vai se emocionar”, observa o servidor Rodrigo Medrado, um dos responsáveis pelas filmagens.