Familiaridade com aulas virtuais facilitou a aprendizagem durante o ensino remoto no Eniac

Foto: Paulo Manso

Maria Menezes

A familiaridade com as aulas virtuais fez com que os alunos do Eniac não sofressem com a educação à distância imposta pela pandemia. O colégio já planeja desde 2006 a implementação de um ensino com maior flexibilidade, que possibilitasse a aprendizagem remota. Já em 2015, firmou parceria com a plataforma Google For Education, disponibilizando materiais em nuvem, além dos acessos Google Classrom e Switch, seguindo as normas do Ministério da Educação (MEC) sobre o ensino a distância. Desde então, conta com parte do conteúdo remoto para todos os níveis de ensino, do infantil ao superior.

Através disso, conseguiram evitar uma perda maior de aprendizagem com a obrigatoriedade do ensino a distância. No entanto, segundo o reitor, Ruy Guérios, e o vice-reitor, Pedro Guérios, do centro de ensino, mesmo com os benefícios que auxiliaram na adaptação, o colégio registrou alunos com déficit na aprendizagem. “Percebemos alunos que eram os melhores da turma no presencial caírem um pouco de rendimento no online enquanto o contrário aconteceu alguns que tinham um certo déficit no presencial que melhoraram com o ensino online”, disse o vice-reitor.

Os alunos que apresentaram maior dificuldade foram aqueles que iniciaram os estudos em 2020 e, principalmente, os matriculados neste ano. Para o reitor, essa dificuldade esteve ligada também ao momento, já que esta faixa precisou, mais do que nunca, do auxílio dos pais.

Até o início do ano passado, os alunos tinham acesso às aulas de maneira online sempre que precisavam se ausentar do ambiente escolar. Em 2020, com a suspensão das aulas, o colégio encerrou as atividades presenciais, migrando 100% para o ensino remoto. Para o vice-diretor, o Eniac estava preparado, não para a pandemia, mas para manter um nível adequado de ensino fora das salas de aula. 

As aulas remotas foram ministradas ao vivo por professores em salas virtuais. Além disso, foram gravadas e cedidas para que os alunos assistam quantas vezes forem necessárias. Já para as crianças, foram transmitidas ao vivo, no horário das aulas, com as atividades podendo ser feitas e entregues fora do horário para não prejudicar aqueles que precisaram revezar o equipamento eletrônico entre os membros da família.

Estímulo

Nos últimos meses, o colégio manteve um trabalho junto aos pais, principalmente das crianças.

Entre as ajudas oferecidas, esteve o empréstimo de computadores, que já eram dos alunos para uso dentro da unidade, mas foram disponibilizados aos que enfrentaram alguma dificuldade pela falta de aparelho ou o revezamento dele entre a família, para uso residencial. Além disso, para os estudantes dos cursos superiores, o Eniac, em parceria com uma operadora, realizou a distribuição de chips para facilitar o acesso, além de disponibilizar internet livre nos estacionamentos da unidade, para que cada aluno tivesse acesso ao local sempre que precisasse, para realização de provas ou envio de atividades, de forma que não precisassem sair do carro ou ter contato externo durante o uso. 

Hoje, após a obrigatoriedade da volta as aulas na cidade, o colégio voltou a funcionar complemente presencial.