Ballet Educart emociona passageiros, hoje e amanhã, nas estações da ViaMobilidade e da ViaQuatro

Quando a música começou a soar alto na Estação Largo Treze, na Linha 5-Lilás de metrô, em contraponto ao burburinho das pessoas passando e o barulho dos trens, poucos foram os que resistiram a dar uma olhada no que estava acontecendo.

Em homenagem ao Dia Internacional da Dança, celebrado em 29 de abril, um grupo de alunos do Ballet Educart levou diversas coreografias para o público da estação. No dia 25, o grupo se apresentou na Estação São Paulo-Morumbi, da Linha 4-Amarela.

Na rotina do corre-corre, o paulistano ousou fazer uma pausa. “Ah, como não deixar de parar um pouquinho para assistir a tanta beleza?”, disse a estudante Katherine Cavalcante de Lima. Para ela, a dança na estação trouxe mais ânimo para a sua tarde e quebrou a rotina.

O casal Darci e Moisés de Carvalho também interrompeu a pressa para ficar olhando as coreografias, sob a coordenação do bailarino Vinícius Anselmo, diretor do grupo. “Estou achando maravilhoso e gravando as imagens para mostrar à minha neta, que adora balé”, contou Darci. O marido, Moisés, voltava do médico com ela e a música e a dança significaram um momento de relax, antes de pegar o caminho de volta para casa, em Barueri.

“Nossa ideia é ocupar espaços públicos, aproximar mais as pessoas da arte, da dança clássica, pouco conhecida”, disse Vinícius. Para ele, as apresentações em linhas de metrô têm muita importância, pois pegam um público que às vezes não tem oportunidade de ir ao teatro assistir a espetáculos de dança.

A emoção que tocou o público tocou também os bailarinos do grupo. Alanis Tamashimo, de 21 anos, gostou muito da proposta, que integrou melhor público e bailarinos. “É um momento de sensibilizar as pessoas para a arte, fundamental”, pontuou. Outro integrante da turma, Pedro Nascimento, de 17 anos, também se emocionou com a experiência. “Acho que uma apresentação dessa tira o foco de uma pessoa que está em um dia ruim, por exemplo”.

Quem quiser conferir, o grupo se apresenta hoje, dia 27, ainda na Estação Villa-Lobos-Jaguaré, na Linha 9-Esmeralda de trem. E para quem não puder ver hoje, ainda tem amanhã na Estação Luz, Linha 4-Amarela.

“É preciso criar esses momentos de respiro que a apreciação da arte propõe em suas diversas manifestações. Dessa forma, no Dia da Dança, queremos trazer a arte da dança e da improvisação para nossos passageiros”, afirma Juliana Alcides, gerente de Comunicação e Sustentabilidade da ViaMobilidade e da ViaQuatro

Serviço:

Campanha “Comemoração do Dia Internacional da Dança”

Estação Villa-Lobos-Jaguaré (Linha 9-Esmeralda)

Hoje, Dia 27, das 15h às 16h.

Estação Luz (Linha 4-Amarela)
Dia 28 de abril, quinta-feira, a partir das 15h

- PUBLICIDADE -