A Polícia Federal (PF) cumpriu ontem um mandado de prisão contra um suspeito de ligação com o Estado Islâmico (EI) em Guarulhos na operação hashtag. Segundo o Ministério da Justiça, mais dados não serão fornecidos por motivos de segurança. Outra pessoa da cidade foi alvo de uma condução coercitiva e foi levada para prestar depoimentos.

A PF divulgou que quatro pessoas foram detidas no Estado de SP. Além de Guarulhos, zona leste da capital, Campinas e Amparo foram os locais atingidos pela operação. Por volta das 15h, os detidos estavam no aeroporto da cidade, onde embarcaram para um lugar que não foi divulgado.

Outras prisões aconteceram em todo o país. Segundo o Ministério da Justiça, ocorreram no Amazonas, no Ceará, na Paraíba, em Goiás, no Mato Grosso, em Minas Gerais, no Rio de Janeiro, em São Paulo, no Paraná e no Rio Grande do Sul. O governo e PF não divulgaram os nomes dos suspeitos e nem para onde eles foram levados depois da prisão.

O Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes disse em entrevista coletiva que os detidos não tiveram qualquer contato com membros do Estado Islâmico e que se trata de uma “célula absolutamente amadora”, porque não tinha “nenhum preparo”.

Reportagem: Gustavo Druzian

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here