O número de atendimentos feito pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Guarulhos caiu 9% no primeiro semestre deste ano em comparação com o mesmo período de 2015. Segundo a Secretaria de Saúde, foram realizados 19.059 atendimentos, uma média de pouco mais de 106 atendimentos por dia. Porém os seis primeiros meses do ano passado registraram 20.945.

A pasta também informou o tempo médio de atendimento, que varia dependendo do caso, mas nos mais graves, é de oito a doze minutos o que significa que a cidade está dentro dos padrões mundiais que gira em torno de dez minutos. O serviço possui um sistema de que prioriza atendimentos mais graves.

“O Samu trabalha com o critério de classificação de risco, que prioriza o atendimento dos casos mais graves. Além disso, opera de acordo com o princípio da equidade, pelo qual todos têm direito ao atendimento, porém, é atendido primeiro o paciente que precisa mais, ou seja, aquele que tem maior risco de morte”, informou a secretaria em nota.

Os serviços de atendimento pré-hospitalar móvel, acionados por telefonia de discagem rápida (número 192), conhecidos como Samu 192, foram normatizados no Brasil a partir de 2004, pelo decreto presidencial nº 5.055.

Reportagem: Gustavo Druzian

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Não concordo com esta informação referente ao tempo de atendimento, todas as vezes que foi acionado o samu no condomínio onde moro, que fica próximo a região central, eles demorarm em média 1 hora, chegando ao ponto de um inferno falecer .

  2. Pois é também não concordo com está informação, o SAMU foi chamado para o atendimento de minha mãe por vária vezes e até hoje estamos esperando o SAMU, infelizmente perdi minha mãe.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here